Cidades

Grita geral

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 31/03/2020 04:05
SAMAMBAIA
VACINAS EM FALTA


A coluna Grita Geral recebeu algumas reclamações sobre a campanha de vacinação contra Influenza, como aglomerações de idosos, organização complicada e transgredir a ordem do dia para se vacinar. Contudo, o transtorno mais recorrente é a falta de vacinas. Marcos Aurelio Pereira, 61 anos, morador de Samambaia, disse que passou em três Unidade Básica de Saúde (UBS), mas em nenhuma delas conseguiu se vacinar. ;Minha filha foi comigo às UBS da 302, 120 e 512, em nenhuma havia vacinas disponíveis. O pior de tudo é que falaram que não tem nem previsão de quando vai chegar;, contesta.

; A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que, devido à grande procura, as salas de vacinação ficaram desabastecidas no segundo dia da campanha, mas, na quarta-feira (25/3), a pasta recebeu 216 mil doses que foram distribuídas para todas as regiões de saúde. Acrescentaram que, até a última sexta-feira, foram imunizados 222 mil idosos, mais de 93% do público-alvo. A campanha continua até 22 de maio. Ressaltaram que quem não conseguiu se imunizar pode ir a uma das salas de vacinação.





CEILÂNDIA
AUXÍLIO DO GOVERNO


A quarentena devido à pandemia da Covid-19 faz com que muitas pessoas fiquem impossibilitadas de trabalharem. O ambulante Rogério da Silva, 42 anos, morador de Ceilândia, diz que não sabe o que vai fazer sem receber. ;Estou em isolamento com minha família há mais de 15 dias, nesse tempo, não entrou dinheiro na minha residência. O que temos está prestes a acabar e eu não tenho como repor;, expõe. ;Devemos ficar em casa, mas não podemos passar fome. Tenho filhos para dar de comer, não sei por quanto tempo vou aguentar essa paralisação sem ganhar dinheiro;, afirma.

; A Secretaria de Economia do Distrito Federal informou que tem dialogado com o setor produtivo do DF e busca alternativas para minimizar os efeitos da crise. Por ora, não há adiamento das cobranças de impostos do IPTU e IPVA. Contudo, estão em análises medidas para renegociação de dívidas que serão lançadas no decorrer do ano. Além do conjunto de políticas públicas constantes do plano estratégico do Distrito Federal, voltadas para o desenvolvimento social, foi criado o Comitê de Emergência Covid-19, que receberá doações de bens móveis e imóveis, dinheiro, serviços, insumos e equipamentos. As doações em dinheiros serão recebidas no Banco de Brasília (070), na conta-corrente 062.958-6, CNPJ 00.394.684/0001-531. As doações serão utilizadas para atender a população mais vulnerável e de baixa renda.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação