Publicidade

Correio Braziliense

Semana Santa: missas da Arquidiocese de Brasília continuarão suspensas

Datas para a retomada só serão discutidas quando o cenário da pandemia apresentar uma evolução positiva


postado em 31/03/2020 16:29 / atualizado em 31/03/2020 16:30

Na Semana Santa, as igrejas vão continuar abertas para a oração pessoal, mas sempre tendo consciência de que não se deve criar aglomerações dos fiéis(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Na Semana Santa, as igrejas vão continuar abertas para a oração pessoal, mas sempre tendo consciência de que não se deve criar aglomerações dos fiéis (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
A decisão de estender a quarentena no Distrito Federal, anunciada na manhã desta terça-feira (31/3), influenciará nas celebrações da Semana Santa. A Arquidiocese de Brasília continua seguindo orientações para a prevenção do coronavírus. As missas presenciais e demais celebrações litúrgicas estão suspensas e só serão retomadas conforme a evolução do quadro da crise. 

Na Semana Santa, as igrejas vão continuar abertas para a oração pessoal, mas sempre tendo consciência de que não se deve criar aglomerações dos fiéis. Além disso, a recomendação é de que eles permaneçam em oração, em suas casas, por meio das missas transmitidas pelos meios de comunicação.

Como a Páscoa não muda de dat, apesar das medidas de isolamento, estão em análise maneiras de celebrar da melhor forma possível. Será considerado, no contexto da pandemia de Covid-19, o previsto no decreto da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos (N. 154/20) e os apontamentos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Veja as orientações:

Domingo de Ramos


Para a celebração do Domingo de Ramos, “nas igrejas paroquiais e em outros lugares” seja feita a terceira forma prevista pelo Missal Romano. Não há, portanto, a benção e a procissão de ramos. A coleta para a Campanha da Fraternidade não vai ocorrer de forma tradicional, no Domingo de Ramos; será estabelecido uma data a ser divulgada.

Missa do Crisma


A Missa do Crisma, com a benção dos Santos Óleos, a consagração do óleo do Crisma e a renovação das promessas sacerdotais, na Arquidiocese de Brasília, não vão ser celebradas, como de costume, na manhã da quinta-feira Santa. Será transferida para outra data, o mais breve possível, que possa reunir novamente grande número de pessoas. Os santos óleos abençoados no ano passado continuarão a ser usados até a celebração da Missa do Crisma. A data será oportunamente divulgada.

Quinta-feira Santa


“O Lava-Pés, já opcional, é omitido. No final da Missa na Ceia do Senhor, a procissão também é omitida e o Santíssimo Sacramento é mantido no tabernáculo”.

Sexta-feira Santa


Na Celebração da Paixão do Senhor, às 15h, na Oração Universal deve ser adicionada uma prece especial “pelos que padecem a pandemia do Covid-19”. A coleta para os Lugares Santos será transferida para uma data a ser oportunamente divulgada.

Vigília da Páscoa 


Na Liturgia Batismal não vão ser celebrados batismos; permanecerá somente a renovação das promessas batismais. A Liturgia da Palavra e a Liturgia Eucarística sejam realizadas, como de costume, conforme o Missal Romano. É importante salientar que está suspensa a impressão do folheto litúrgico O Povo de Deus. Mas o texto vai ficar disponível no site da Arquidiocese de Brasília para os que quiserem.  
 

 
Via-Sacra adiada em Planaltina

 
O Grupo Via-Sacra ao Vivo que apresenta, anualmente, a encenação da vida, crucificação de Jesus Cristo, no Morro da Capelinha, em Planaltina, teve que suspender mais uma vez as atividades que estavam previstas para começar neste sábado (4/4), com a Via-Sacra apresentada pelas crianças.

Desde o primeiro decreto publicado pelo governador Ibaneis Rocha, em 12 de março, que suspendeu eventos com a participação de mais de 100 pessoas, os ensaios já haviam sido cancelados. A organização do evento artístico e religioso ressalta que é impossível que a atratividade aconteça nesta Semana Santa, como ocorre tradicionalmente todos os anos. Segundo a coordenação, o evento depende da autorização e dos trâmites da Secretaria de Cultura do DF. 

O coordenador Geral do grupo, Uarlem Dias, 34 anos, diz que a organização possui muitos colaboradores que estão nos grupos de riscos para a Covid-19, entre eles, idosos e pessoas com necessidades especiais. “Nós já trabalhávamos com a possibilidade de uma data próxima, ficamos tristes, mas concordamos com as medidas que estão sendo tomadas”, declara. 

O grupo Via-Sacra completaria 47 anos em 2020. Para esta edição da celebração, preparava uma agenda especial para comemorar a data, no domingo (12/4). 

Sobre o calendário, os organizadores dizem que ainda não é possível apresentar uma nova data. Inicialmente, os responsáveis pensaram em celebrar em junho, no feriado de Corpus Christi (11/6), por ser uma data religiosa. No entanto, caso o decreto permaneça, não será possível resolver todos os trâmites exigidos pelo GDF. A outra opção seria fazer a encenação no aniversário de Planaltina, em agosto.

Porém, diante das incertezas, o grupo se organiza para realizar o evento assim que o cenário se estabilizar, inclusive com a possibilidade de que fique para o ano que vem. “A equipe está acompanhado o grupo pelas redes sociais e pedindo para que as pessoas fiquem em casa”, afirmou Uarlem.
 
* Estagiários sob supervisão de Mariana Niederauer 



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade