Publicidade

Correio Braziliense

Médico do DF é afastado após anunciar kit que protege contra coronavírus

Afastamento temporário foi decidido no domingo pelo CRM-DF. O profissional diz que nunca prometeu a cura da doença e apenas divulgou um produto que pode fortalecer o sistema imunológico


postado em 01/04/2020 13:02 / atualizado em 01/04/2020 17:20

(foto: CDC/Divulgação)
(foto: CDC/Divulgação)
Em sessão realizada no último domingo (26/3), o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) decidiu interditar o direito ao exercício profissional do médico Pedro Henrique Martins Leão (CRM-DF 20275).

A medida foi fundamentada em denúncias referentes a um suposto kit anunciado pelo médico que seria capaz de fortalecer a imunidade e, assim, proteger dos sintomas mais graves da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O médico se defende argumentando que nunca prometeu a cura da doença e apenas divulgou um produto que pode fortalecer o sistema imunológico.

Em nota, o CRM-DF pontua que a interdição "visa prevenir possíveis danos causados pelo médico à população". A decisão vale até o julgamento do processo. Até lá, Pedro Leão está impedido de atuar em todo o país. 
 
"Não prometi a cura"
O médico endocrinologista é dono do Instituto Pedro Leão, especializado em longevidade, metabologia, nutrição, emagrecimento e performance esportiva. Nas redes sociais, o especialista publica dicas de saúde e, recentemente, tratou sobre os possíveis benefícios da prática esportiva em meio à crise de Covid-19

Em vídeo publicado há cinco dias em seu Instagram, o médico se defende das acusações. “Não prometi a cura para o coronavírus. É um produto meramente para o reforço da imunidade, são ativos que há muitos anos já são usados na medicina para essa finalidade”, explica o médico.

Procurado pelo Correio, o Instituto Pedro Leão não quis se manifestar sobre o caso. 
 
*Estagiárias supervisionadas por Nahima Maciel 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade