Publicidade

Correio Braziliense

Covid-19: HUB divulga plano de contingência para ser retaguarda do Hran

O hospital divulgou, nesta quarta-feira, o Plano de Contingência para o enfrentamento do novo coronavírus e para auxiliar a Secretaria de Saúde no atendimento à população


postado em 01/04/2020 21:04 / atualizado em 01/04/2020 21:07

(foto: AFP)
(foto: AFP)
Instituição pública federal, vinculada à Universidade de Brasília (UnB), o Hospital Universitário de Brasília (HUB) divulgou, nesta quarta-feira (1º/4), o Plano de Contingência para o enfrentamento do novo coronavírus. O documento traz as medidas adotadas para evitar aglomerações, regulamentar estratégias de gestão de pessoas, gerenciar os insumos da melhor forma, garantir o atendimento de pacientes com e sem sintomas da Covid-19 e auxiliar a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) na assistência à população.

As mudanças na rotina do hospital partem da escolha do HUB como retaguarda do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), unidade de referência no DF no atendimento dos casos de Covid-19. Isso significa dizer que a instituição receberá pacientes com outras doenças que não sejam considerados casos suspeitos ou confirmados do novo vírus, mas que precisam de internação. 

Também atenderá gestantes e fará partos que seriam encaminhados ao Hran, o que inclui moradoras da Asa Norte, do Lago Norte, do Noroeste, do Varjão e da Granja do Toro, além de Águas Lindas (GO). Outra medida é a ampliação da capacidade dos serviços de hemodiálise. 

Serviços suspensos

Como parte do Plano de Contingência, desde 20 de março, foram suspensos, no hospital, os atendimentos ambulatoriais e odontológicos e as cirurgias agendadas. A decisão é temporária, mas não tem, ainda, uma data de validade. Os pacientes estão sendo avisados por meio de ligações telefônicas e a orientação é que devem aguardar o contato futuro da instituição para a remarcação. De acordo com a unidade, os profissionais de saúde que atuavam nesses serviços foram encaminhados para outras áreas, a fim de atender as novas demandas. 

Por outro lado, estão mantidas as cirurgias oncológicas, de urgência e emergência, radioterapia, quimioterapia, diálise, dispensação de medicamentos na Farmácia Escola e pré-natal de alto risco.

O HUB também realiza capacitações para os profissionais, sobre manejo, fluxo e coleta de material para caso suspeito, uso correto de equipamentos de proteção individual, transporte de pacientes, limpeza e desinfecção de ambientes e equipamentos. Estão programadas, ainda, orientações sobre ventilação mecânica, suporte básico de vida, suporte avançado de vida, manejo clínico para paciente de Covid-19, monitoração hemodinâmica e transporte de paciente crítico.
 

Pronto-socorro

Atualmente, a Unidade de Pronto-Socorro da unidade de saúde conta com nove leitos, sendo cinco com suporte para ventilação mecânica. O documento divulgado nesta quarta prevê que o setor possa ser transformado, se necessário, em área exclusiva para atendimento de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e casos suspeitos, prováveis ou confirmados de coronavírus, com até 41 leitos com ventilação mecânica. O aumento da capacidade depende de aporte de pessoal e equipamentos necessários.

O plano destaca ainda que pacientes e acompanhantes que forem ao HUB para qualquer atendimento passarão por triagem antes de entrar em um dos prédios para avaliar se apresentam algum sintoma da nova doença. 

Para mais informações acesse o site do HUB

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade