Cidades

"Número de casos esperado"

Afirmação foi feita ontem, em coletiva, pelo secretário de Saúde, Francisco Araújo. De acordo com representantes da pasta, as medidas adotadas pelo GDF têm apresentado resultados positivos no combate à disseminação do coronavírus no Distrito Federal

postado em 04/04/2020 04:05
Hospital Regional da Asa Norte (Hran) está se tornando unidade exclusiva para atendimento de casos de Covid-19
O número de casos confirmados de coronavírus no Distrito Federal era o esperado para o período, afirmou o secretário de Saúde, Francisco Araújo, ontem, durante coletiva à imprensa. A apresentação foi realizada por meio de uma live nas redes sociais da Secretaria de Saúde. O representante da pasta disse, ainda, que a rede pública está sob controle para o tratar os casos da doença na capital. Um dos fatores que têm contribuído é o isolamento social, definido pelo Governo do DF em decreto emergencial. O intuito da medida é evitar aglomerações e contatos físicos, assim diminuindo as chances de transmissão do vírus.

Na manhã de ontem, a Secretaria de Saúde apresentou as medidas tomadas pela pasta junto aos outros órgãos do GDF no combate ao coronavírus. Devidos os gastos, a partir da próxima semana, o Executivo vai disponibilizar todos os valores referentes aos investimentos feitos no combate ao coronavírus no DF. ;É uma maneira de centrar as informações de governo, até porque os gastos não são só com saúde. Todas as outras áreas do governo, como segurança e educação, estão envolvidas no processo;, explica o secretário.

Para atender as demandas, o GDF anunciou que a saúde terá 900 leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) para tratar os pacientes com coronavírus. Hoje, a rede pública conta com 128 leitos com suporte respiratório e 200 de retaguarda. A ativação deles será realizada mediante necessidade e o número de casos confirmados nos próximos dias. Até o momento, há 500 respiradores à disposição para os tratamentos da Covid-19, mas a Secretaria de Saúde espera receber mais 800, por meio de compra ; apoio do Ministério da Saúde ; reparos de equipamentos já existentes e doações.

Francisco ressaltou que os servidores da Saúde estão bem atendidos quanto aos equipamentos de proteção individual (EPIs) e que não há desabastecimento nesse setor. "Não falta, mas também não há excessos", declarou. A pasta tem feito a distribuição de acordo com a demanda. ;Temos trabalhado de maneira organizada no controle dos EPIs. Orientamos que os servidores cheguem ao plantão e peçam o necessário. É feito um relatório diário do que tem na rede;, diz o secretário.

Atendimento
Nos próximos dias, o DF deve receber um hospital de campanha, que será instalado no Estádio Nacional Mané Garrincha. A ideia da secretaria de Saúde é disponibilizar 200 leitos para pacientes com coronavírus. No entanto, a instalação ocorrerá de acordo com a demanda, e ainda não há data para a entrega do espaço. ;Se pudéssemos, entregaríamos amanhã, mas tem todo um processo legal. Estamos fazendo tudo de acordo com a necessidade;, explica Francisco.

Além de ser referência no tratamento de coronavírus, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) está se tornando uma unidade exclusiva para atendimento de pessoas com a Covid-19. De acordo com o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares Mendes, há andares disponíveis apenas para esses casos. ;Pacientes com outras doenças estão sendo transferidos para outras unidades de saúde, com organização. O setor de queimados permanece, porque é algo específico;, afirma.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação