Publicidade

Correio Braziliense

Pacientes enfrentam fila para pegar medicamentos em farmácia de alto custo

Houve aglomeração no local, o que causa preocupações por conta de possível contágio do novo coronavírus


postado em 06/04/2020 15:23 / atualizado em 06/04/2020 22:58

O caso ocorreu na manhã desta segunda-feira (6/4), em Ceilândia(foto: Reprodução)
O caso ocorreu na manhã desta segunda-feira (6/4), em Ceilândia (foto: Reprodução)
Na manhã desta segunda-feira (6/4), uma farmácia de alto custo, em Ceilândia, recebeu grande quantidade de pacientes e, consequentemente, houve uma aglomeração no local. A recomendação é de que os cidadãos sigam quarentena dentro de casa.

O professor Ácacio Ferreira, 40, chegou 11h30 à farmácia para buscar remédios para a mãe, que é cardíaca e possui a doença de Crohn. Demorou mais de duas horas para ser atendido. “Eu vim pegar os medicamentos e posso voltar doente para casa?”, questionou. “Não tem como colocar um sistema de senha? Marcar horário? Falaram que teria delivery, mas, até agora, nada”, completou. 
 
A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SESDF) informou que todos os cuidados são tomados para que os pacientes mantenham o distanciamento. Historicamente, no início do mês, a procura nas farmácias de alto custo aumenta. A SESDF esclareceu que colocou como opção para os pacientes idosos ou com comorbidades a indicação de até cinco membros da família para buscar o medicamento. As receitas também passam a ter ampliação de validade para 60 dias. 

A Secretaria DF Legal e a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) estão orientando e advertindo os comerciantes sobre a obrigação prevista no decreto de sinalizar os estabelecimentos com a distância correta e devidas precauções.
 
*Estagiário sob a supervisão de Fernando Brito 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade