Publicidade

Correio Braziliense

Motorista de transporte por app é preso por traficar drogas por delivery

A investigação da Cord faz parte do combate à venda de cocaína. O suspeito acabou detido com o entorpecente


postado em 08/04/2020 17:49 / atualizado em 08/04/2020 18:03

Policias apreenderam porções de cocaína separadas para venda, além de dois potes com esta droga e maconha(foto: PCDF/Divulgação )
Policias apreenderam porções de cocaína separadas para venda, além de dois potes com esta droga e maconha (foto: PCDF/Divulgação )
Policiais da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) prenderam um motorista de transporte por aplicativo que traficava drogas por delivery. O suspeito foi detido na última terça-feira (7/4), por meio de uma investigação para coibir o tráfico de cocaína no Distrito Federal. 

Agentes da especializada abordaram o acusado e fizeram uma vistoria. Durante a ação, os investigadores encontraram 10 porções de cocaína. Ele afirmou que vendia o entorpecente, mas também usava a droga, durante as viagens de aplicativo, para conseguir trabalhar por mais horas diretas. 

Após a confissão, policiais da Divisão de Operações Especiais (DOE) fizeram uma varredura na casa do suspeito. No local, eles encontraram dois potes com drogas: um com maconha e, o outro, com cocaína. Ele também tinha uma balança de precisão na residência. 

O motorista de app explicou aos agentes da Cord que pegava a cocaína e, depois, misturava a droga com fermento químico, com o objetivo de aumentar a quantidade e, assim, poder comercializar para clientes. Ele foi preso e o veículo dele, que era alugado, foi apreendido. 

O homem já tinha sido alvo de investigação anteriormente, na Operação Panoptes, deflagrada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), que investigava irregularidades e fraudes em concursos públicos da capital. A ação foi realizada em fevereiro de 2019.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade