Publicidade

Correio Braziliense

Moradores registram fumaça na Asa Norte; saiba o que causou o fogo

Apesar do susto causado pela fumaça, tratava-se de procedimento adotado pelas equipes responsáveis pelo Parque Nacional para evitar incêndios


postado em 01/05/2020 21:35 / atualizado em 01/05/2020 21:36

A fumaça tomou conta do céu durante a tarde(foto: Débora Andrade/Reprodução)
A fumaça tomou conta do céu durante a tarde (foto: Débora Andrade/Reprodução)
O Parque Nacional de Brasília iniciou o processo de queimadas prévias, os chamados aceiros, para evitar os focos de incêndio durante a época de seca. O procedimento foi realizado no ano passado dentro da Estação Ecológica do JBB (EEJBB) e na Área de Proteção Integral Gama Cabeça de Veado. Como consequência da ação, o Jardim Botânico não registrou nenhum incêndio em todo o ano. 


No início da noite desta sexta-feira (1º/5), moradores da Asa Norte notaram a fumaça que vinha do parque. De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, trata-se de uma destas ações.

 
Os aceiros são acompanhados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). De acordo com o órgão, as queimadas prévias começaram na quinta-feira (30/4). O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) também informou que vai realizar os aceiros, mas ainda não tem definição de datas.

Até agosto de 2019, o Corpo de Bombeiros já havia registrado mais de 4 mil chamados ocorrência de incêndios em matas de todo o DF. Com 3.172 registros no primeiro semestre, 2019 teve 28% mais queimadas do que os 2.465 anotados no mesmo período de 2018.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade