Cidades

Sai edital para a construção do Hospital Oncológico de Brasília

Serão investidos R$ 120 milhões para erguer 172 leitos, sendo 20 de UTIs, em terreno de 40 mil metros. Unidade terá capacidade para realizar até 9 mil atendimentos por ano

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 07/05/2020 08:01
O projeto arquitetônico foi elaborado pela Diretoria de Edificação da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap)Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (7/5) o edital de licitação para a contratação de empresa de engenharia responsável pela construção do Hospital Oncológico de Brasília. O investimento superior a R$ 119,7 milhões será custeado pela Caixa Econômica Federal. O projeto arquitetônico foi elaborado pela Diretoria de Edificação da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).
A unidade de saúde será construída em um terreno de 40 mil metros quadrados ao lado do Hospital da Criança de Brasília José Alencar. A estimativa é de que a nova unidade tenha 152 leitos de internação, 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e capacidade para realizar até 9 mil atendimentos por ano.
;Essa foi uma promessa de campanha do governador Ibaneis Rocha. Com muito empenho e dedicação, conseguimos reaver o financiamento da Caixa que estava praticamente perdido;, explica o secretário de Obras, Luciano Carvalho. ;Trata-se de importante obra para reforçar o sistema de saúde do DF;, conclui.
Cândido Teles, presidente da Novacap, diz considerar uma honra para o órgão atuar na execução desse projeto. ;Nossos engenheiros e arquitetos trabalharam com amor; afinal, essa unidade será a primeira especializada no tratamento de câncer no Distrito Federal e, com toda certeza, referência para o Brasil;, comenta ele.
[SAIBAMAIS]Para o secretário de Saúde, Francisco Araújo, o Hospital Oncológico é mais uma conquista da saúde pública do DF e será fundamental para o tratamento dos pacientes da capital.

Fundo de saúde
Os recursos da Caixa Econômica serão recebidos a partir do início da construção, com a emissão da primeira ordem de serviço. A verba será administrada e fiscalizada pelo Fundo de Saúde do Distrito Federal (FSDF).
*Com informações da Secretaria de Obras

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação