Cidades

Covid-19: saiba que cuidados tomar quando for necessário usar o transporte

Infectologistas dão dicas sobre como evitar contaminação pelo coronavírus

Ana Maria da Silva*, Thais Umbelino
postado em 09/05/2020 13:52
Dica importante é de não ficar perto de um grande número de pessoas Evitar o contato físico e aglomerações são algumas formas de prevenir a contaminação pelo novo coronavírus. Mas as medidas podem ser um desafio para quem continua trabalhando fora de casa e precisa do transporte público para se locomover. Diante dos crescentes casos da doença na capital, algumas ações podem ser tomadas pelos passageiros para se protegerem no transporte público.

Para reduzir as chances de transmissão pelo contato com secreções, a orientação é não permanecer perto de um grande número de pessoas. Caso o veículo esteja cheio, é indicado evitar qualquer contato físico. ;Se houver alguém com sintomas respiratórios por perto recomenda-se não ficar no transporte. Se for possível, é indicado que a pessoa desça e pegue outro;, aconselha o médico Hemerson Luz.

O toque nas barras de apoio dos meios de transporte é praticamente inevitável. Por isso, o médico aconselha a higienização das mãos antes e após o embarque. ;Elas também não podem ser levadas ao rosto;, acrescenta Hemerson. Caso não seja possível lavá-las com água e sabão, o álcool em gel deve ser utilizado.

Outra dica é deixar o ar circular neste ambiente. ;Ao entrar no transporte, o passageiro deve observar se as janelas estão abertas para manter o ar renovando;, completa Hemerson. Para a infectologista Ana Helena Germóglio, essa ventilação se faz importante devido à quantidade de pessoas próximas no local. ;É comum encontrar nesses veículos a proximidade entre os passageiros. Caso isso não possa ser evitado, os usuários devem recorrer às possibilidades de arejo;, explica.

Ana também reforça o cuidado com a higienização das mãos: ;O uso das luvas não é indicado, pois oferece às pessoas uma falsa sensação de proteção;, alerta. Para a especialista, o principal é andar com o álcool em gel. ;Precisamos evitar tocar superfícies de possível contágio porém, uma vez que isso é praticamente impossível dentro dos transportes públicos, devemos mantê-la limpa com o álcool;, ressalta. ;O mesmo vale quando usamos luvas. De nada adianta usar esse insumo se não desinfetamos quando necessário. A dica principal é: saiu, limpa, entrou, limpa;, completa.

Máscaras obrigatórias


Entre as medidas adotadas para a proteção dos usuários de transporte público, uma lei foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (8/5), que obriga a utilização de máscaras e álcool em gel em transportes no DF. Os objetos devem ser utilizados por cobradores e motoristas de ônibus, além de motoristas de transporte por aplicativo, táxis, e funcionários da Companhia do Metropolitano (Metrô) que atuam no interior dos veículos.

No caso de descumprimento, a multa é de R$200, que deve ser cobrada em dobro no caso de reincidência. O valor será aplicado às empresas em caso de transporte público e aos motoristas em caso caso de serviço de aplicativo.

Segundo a Secretaria de Transporte e Mobilidade do DF (Semob), todas as empresas que operam no sistema de transporte público da capital passaram a realizar desde o início de março a higienização dos veículos antes das viagens com desinfetante de hipoclorito de sódio - cloro ativo.

Em nota, a empresa disse que profissionais da saúde e autoridades têm destacado algumas medidas preventivas que passaram a ser adotadas pela instituição, como higienização de locais onde os passageiros colocam as mãos. Além disso, colaboradores do sistema com mais de 60 anos, idade considerada de risco por serem mais vulneráveis ao novo coronavírus, foram afastados de suas atividades para que permaneçam em segurança em casa.

;A Secretaria também determinou a todas as empresas que disponibilizem máscaras faciais para motoristas e cobradores dos ônibus do sistema de transporte público coletivo. A medida também vale aos empregados do metrô que operam em áreas de risco;, afirma. Por fim, a Semob passou a apresentar campanhas nas televisões de ônibus e do Metrô informando a importância do uso de máscaras faciais como instrumento de proteção.

Distribuição de máscaras


O Governo do Distrito Federal passou a distribuir máscaras, laváveis e reutilizáveis, em 31 locais, entre terminais de ônibus e estações do metrô, entre 6h e 21h. A distribuição teve início no dia 30 de abril, e a previsão é entregar 1 milhão de unidades do acessório, prioritariamente, para os mais carentes. A distribuição está restrita a duas unidades por pessoa e ao estoque disponível. Os passageiros que não estiverem de máscara podem ser impedidos de embarcar.

Confira os locais de distribuição:


Horário: das 6h às 21h (dias úteis)


Terminal Brazlândia Centro: Área Especial, Setor Norte, Lote 01;

Terminal Setor ;O;: Área Especial C, Quadra QNO 14;

Terminal Setor ;P Sul;: QNP 24 Área Especial 01;

Terminal Setor QNQ/QNR: QNR 01, Área Especial ; Expansão Ceilândia;

Terminal Setor Gama Central: Setor Central Área Especial Gama;

Terminal Setor Gama Sul: Quadra 05;

Terminal Santa Maria Sul: Área Especial, Quadra 401;

Terminal Recanto das Emas I: Área especial, Quadra 311;

Terminal Recanto das Emas II: Avenida Ponte Alta, Quadra 400/600;

Terminal Samambaia Sul:QN 327, Área Especial 1;

Terminal Samambaia Norte:QR 433 S/N, Área Especial;

Terminal do Paranoá: Quadra 33, Área Especial, Lote 01;

Terminal de Planaltina: Avenida Independência, Setor de hotéis e diversões, Projeção O;

Terminal Riacho Fundo I: localizado na Quadra 04, Lotes 6 a 8;

Terminal Riacho Fundo II: Área Especial, QS 18;

Terminal São Sebastião: Área Especial, EDF 135;

Mini Terminal Sobradinho I: Qd. 18, Área Especial 16/18;

Terminal Sobradinho II: Qd. AR 25, Conjunto 01, Lote 02;

Terminal Taguatinga L Norte: QNL 9, Área especial, Bloco C;

Terminal Taguatinga M Norte: QNM 42, Área Especial 03, Lote 03 a 07;

Terminal Taguatinga Sul: Área Especial 09;

Estação do Metrô Ceilândia Norte;

Estação do Metrô Ceilândia Centro;

Estação do Metrô Guariroba;

Estação do Metrô Ceilândia Sul;

Estação do Metrô Centro Metropolitano;

Estação do Metrô Praça do Relógio;

Estação do Metrô Taguatinga Sul;

Estação do Metrô Samambaia;

Estação do Metrô Samambaia Sul;

Estação do Metrô Furnas;


* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação