Cidades

Mutirão educativo para o uso de máscaras visita sete RAs

GDF e forças de segurança lideraram a ação. Aplicação de multa começa a partir da próxima semana

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 13/05/2020 17:21
Até esta quarta-feira (13/5), sete Regiões Administrativas receberam visitas educativasO uso obrigatório de máscara está em vigor no Distrito Federal desde 30 abril. No entanto, apesar da fiscalização por parte dos órgãos de governo e forças de segurança ter começado na segunda-feira (11/2), a aplicação de multa só deverá acontecer a partir da próxima semana. Enquanto isso, a Secretaria DF Legal, servidores do GDF, policiais e bombeiros militares fazem mutirões por Regiões Administrativas do DF para reforçar a necessidade da prevenção.

Até esta quarta-feira (13/5), Samambaia, Estrutural, Planaltina, Paranoá, Fercal, Sol Nascente e Santa Maria receberam visitas educativas. Equipes distribuem gratuitamente máscaras de tecido recicláveis. Além das orientações e da distribuição das máscaras, a fiscalização alerta a população para o início das autuações, na próxima segunda-feira (18/4). A multa por desobediência ao decreto governamental pode chegar a R$ 2 mil.

;Nessa primeira semana, esse trabalho será feito de forma orientativa;, esclareceu o secretário da DF Legal, Gutemberg Gomes. ;Vamos mostrar ao cidadão a necessidade de ele realmente precisar usar a máscara. Há uma legislação determinando essa utilização;, completou.

[SAIBAMAIS]O GDF espera realizar o mutirão educativo em todas as 33 Regiões Administrativas até o fim da semana. De acordo com o secretário de Governo, José Humberto Pires, o objetivo da campanha é reforçar as ações de conscientização, antes de adotar as medidas punitivas. ;Nessa semana estamos intensificando nas cidades mais carentes e nos centros comerciais das RA;s mais distantes de Brasília. É uma abordagem pacífica, buscando orientar sobre a necessidade do uso;, pontuou.

Comércio e feiras

De acordo com o DF legal, 250 mil estabelecimentos comerciais foram fiscalizados e vistoriados desde o início das ações, em março. Segundo a pasta, 22 mil deles foram fechados compulsoriamente. Além disso, mais de 800 estabelecimentos foram interditados. Ao todo, 26 autos de infração foram lavrados.
Gutemberg Gomes destacou a proibição da atuação de ambulantes nas ruas do DF. De acordo com o secretário, mesmo aqueles que possuem autorização expedida pelo GDF, estão impedidos de atuar neste momento. O titular da pasta lembrou ainda que 23 feiras permanentes autorizadas por decreto podem funcionar, atualmente, desde que vendam somente produtos de hortifrutigranjeiros.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação