Cidades

No ritmo da solidariedade

Artistas brasilienses realizam importante papel de arrecadar doações e divertir o público por meio de lives musicais

postado em 14/05/2020 04:06
Guga Cammafeu e Thiago Nascimento: a live Axé Solidário arrecadou mais de 15 toneladas de alimentos para projetos sociais da capital

As lives musicais, além de divertir as pessoas que estão em isolamento para prevenir a transmissão da covid-19, funcionam como meio de arrecadar doações ; sejam elas financeiras ou de produtos ; a necessitados. Em Brasília, artistas de vários estilos vêm colaborando para que a diversão e a solidariedade caminhem lado a lado, ajudando milhares de pessoas com alimentos, produtos de limpeza e muita música.

Os cantores Guga Cammafeu e Thiago Nascimento, populares por animarem festas brasilienses com muita música baiana, uniram os trabalhos na live Axé Solidário, com a intenção de ajudar as pessoas. ;Com o momento que estamos passando, resolvi convidar o Thiago e ele não pensou duas vezes em fazer o bem e ajudar os que estão passando por essa situação difícil. É hora de se unir, de dividir para multiplicar e salvar vidas;, explica Guga.

Por meio do projeto Fome de Música, em parceria com o Mesa Brasil, um QR Code foi disponibilizado para que as pessoas realizassem doações a partir de R$ 5. Pelo celular, várias mensagens de amigos com doações chegavam durante a live. E o projeto foi um sucesso.

Segundo Guga Cammafeu, além da arrecadação financeira, mais de 15 toneladas de alimentos foram doadas, assim como máscaras, álcool em gel e luvas. ;Pensamos, desde o início, em ajudar e arrecadar muitas outras coisas que são de extrema importância para essas famílias necessitadas. Fazer o que a gente ama, que é cantar, e ainda ter esse retorno incrível dos admiradores do nosso trabalho com tanta arrecadação, só nos faz ter a certeza de que acertamos nessa união;, completa. As doações do Axé Solidário foram direcionadas para o Instituto Doando Vida e para outros projetos da capital federal.


O grupo brasiliense de rap Tribo da Periferia não ficou de fora, e também arrecadou doações para o projeto Fome de Música. Segundo o integrante Duckjay, o momento delicado de pandemia e ausência de apresentações físicas contribuiram para a ideia de participar do projeto. ;Nessa quarentena, aproveitamos a ausência de shows para prepararmos novas canções e clipes. Além disso, elaboramos ações colaborativas diante dessa crise econômica;, explicou.

Pagode solidário

O grupo Di Propósito também realizou um show on-line e conseguiu uma grande arrecadação para Brasília, muito por conta da notoriedade nacional conquistada com o pagode. Segundo Rafael Rabadan de Oliveira, bancário e responsável pela arrecadação das lives do grupo, a importância desse projeto é enorme. ;A intenção da live é ajudar o próximo. Utilizamos nosso trabalho musical para fazer o bem a maior quantidade de pessoas possíveis e combater a covid-19.;

A primeira live dos pagodeiros, com mais de 750 mil visualizações no YouTube, foi responsável pela arrecadação de 34 toneladas de alimentos e outros produtos, destinados para a Casa Renascer, para o Lar dos Velhinhos e pessoas do ramo musical brasiliense que estão precisando. A apresentação virtual contou também com o apoio do BRB, que disponibilizou um QR Code para doações monetárias que foram direcionadas para as instituições apoiadas pelo BRB Play.

Conhecido pelo público por um recheado repertório de pagode, o grupo Menos é Mais tem investido em conteúdo on-line durante a pandemia da covid-19. Em 25 de abril, os integrantes fizeram uma live para lá de especial. O show pelo Instagram, intitulado Churrasquinho do Menos é Mais, contou com a presença virtual de Péricles, Thiago Silva, Neymar e Ronaldinho Gaúcho, que está em prisão domiciliar no Paraguai.

Com o conteúdo, o grupo arrecadou doações para serem destinadas a organizações filantrópicas no DF que estejam distribuindo produtos essenciais para a população em situação de vulnerabilidade. Por meio de um QR-code que destinava a um site de vaquinha on-line, no total, foram arrendadas duas mil máscaras, mais de 20 toneladas de alimentos e produtos não perecíveis. ;Vimos, a partir do exemplo de outros artistas, a oportunidade de não parar com ações sociais nesse momento de quarentena. E, realmente, a live trouxe um volume enorme de arrecadações. Ficamos surpreendidos e motivados;, comentou Gustavo Goes, integrante do grupo.


A cantora Dhi Ribeiro apresentou-se on-line para comemorar o aniversário de 51 anos do Guará. O show virtual foi em parceria com o cantor Gabriel Correa. Além de atender aos pedidos dos fãs, a artista explicou que sempre gostou do envolvimento em causas sociais, por isso, concretizou a ideia de uma live para arrecadar doações para a população prejudicada pelo vírus. No total, ela recebeu uma tonelada de alimentos não perecíveis, cinco mil itens de higiene pessoal, 290 caixas com produtos de limpeza diversos e, além disso, cobertores e roupas de frio. ;Acho que, além de ser uma troca valiosa, estamos em contato com as pessoas de alguma forma, sempre fizemos isso, mesmo antes da pandemia, fazemos shows com arrecadações para comunidades carentes e instituições sociais;, contou.

*Estagiários sob a supervisão de José Carlos Vieira

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação