Publicidade

Correio Braziliense

Capacitação em equipamentos biomédicos vai ajudar no combate à covid-19

Parceria entre IFB, Senai e UnB possibilita capacitação de 12 técnicos para trabalhar nos hospitais de Brasília e fazer a manutenção de ventiladores mecânicos


postado em 20/05/2020 11:09 / atualizado em 20/05/2020 11:41

A formação de técnicos em equipamentos biomédicos é rara no Brasil e está sendo feita no IFB(foto: Ed Alves/Esp. CB/D.A Press)
A formação de técnicos em equipamentos biomédicos é rara no Brasil e está sendo feita no IFB (foto: Ed Alves/Esp. CB/D.A Press)
O estado de Emergência em Saúde Pública causado pela pandemia da covid-19  provoca forte pressão sobre o sistema de saúde brasileiro. Além disso, exige a  necessidade de equipamentos médicos em funcionamento e de profissionais capacitados para a manutenção e operação dos aparelhos hospitalares. Pensando nisso, pesquisadores do Instituto Federal de Brasília (IFB) estão desenvolvendo um projeto de capacitação de profissionais da manutenção de equipamentos biomédicos

Segundo os dados do Ministério da Saúde, o Brasil conta hoje com cerca de 65 mil respiradores, dos quais pouco mais de 4 mil não estão aptos para uso por falta de manutenção. A proposta pretende desenvolver tecnologia para ajudar no combate à covid-19, além da capacitação rápida de profissionais da manutenção de equipamentos biomédicos por meio de kits didáticos.

O projeto é realizado em parceria com o Senai e com a Universidade de Brasília (UnB) e já está em andamento, com a capacitação de 12 técnicos vinculados aos hospitais de Brasília. Está sendo feita a manutenção de 61 ventiladores mecânicos da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Inicialmente, serão capacitados cerca de 30 profissionais técnicos e disponibilizadas duas torneiras automáticas para unidades de saúde. Esse tipo de torneira evita o contato físico na hora de lavar as mãos, o que reduz os riscos de contaminação pelo coronavírus.  

A professora Thatiane Lima Sampaio, coordenadora do Curso Técnico em Equipamentos Biomédicos do IFB/Campus Ceilândia,  explica que serão necessários componentes para montagem da torneira de acionamento automático para lavagem de mãos com monitoramento e contabilização de uso por pessoa e construção de kit didático de baixo custo para realizar treinamentos na manutenção de equipamentos biomédicos e ventiladores mecânicos. 

O grupo de pesquisadores é composto pelos professores Thatiane Lima Sampaio, Elio Armando Nunes de Lima, Rhaíra Helena Caetano e Souza, Paulo Percio Mota Magro, Cristiano de Castro Burgos, Lucas Vasconcelos de Morais e técnico Mardoqueu Nunes dos Santos Moraes do IFB. Os colaboradores externos do Senai são Marco Antonio Areias Secco, Valéria Luciene de Oliveira Silva, Eliseia Candida da Silva Tavares. O colaborador da UnB é o professor Edson Mintsu Hung.

A formação de profissionais preparados para manutenção de equipamentos biomédicos é recente em todo Brasil, e o curso Técnico em Manutenção de Equipamentos Biomédicos (modalidade subsequente ao ensino médio) oferecido pelo Instituto Federal de Brasília- IFB/Campus Ceilândia é o único curso especializado na área em todo o Centro-Oeste.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade