Cidades

Nota Legal: Opção pelo crédito em dinheiro aumenta 954%

Montante passou de R$ 1.890.40,96, em 2018, para R$ 18.043.783,49, em 2019. Em 2020, cerca de R$ 52,3 milhões já foram convertidos em descontos no IPTU e no IPVA

Matheus Ferrari
postado em 28/05/2020 17:15
O resgate de créditos para compra de medicamentos, na modalidade Nota Saúde Legal, também aumentouO programa Nota Legal registrou um aumento de 954% nas indicações para recebimento do crédito em dinheiro desde que a modalidade foi liberada para pessoas que possuem bens registrados no DF e não querem optar por abatimento nos Impostos sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), ou sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).
De acordo com a Secretaria de Economia do DF, o montante passou de R$ 1.890.40,96, em 2018, para R$ 18.043.783,49, em 2019, quando os proprietários de veículos e imóveis foram autorizados a optar pelo depósito. Até 2018, estas pessoas só podiam resgatar os créditos, exclusivamente, como abatimento no IPTU e no IPVA.
Em 2020, cerca de R$ 52,3 milhões já foram convertidos em descontos, nos dois tributos, por 241.407 pessoas. A maior parte foi para o IPVA (76%) e o restante, para o IPTU (24%).
O resgate de créditos para compra de medicamentos, na modalidade Nota Saúde Legal, também cresceu. Em 2019, a média das indicações foi de R$ 187,28. Neste ano, o valor médio aumentou para R$ 216,83.

Sorteio

O programa Nota Legal realiza dois sorteios, ao longo do ano, onde inscritos podem concorrer a prêmios em dinheiro. A primeira edição de 2020, que estava marcada para 27 de maio, foi adiada em razão da suspensão, até julho, da Loteria Federal. Ainda não há uma nova data marcada.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação