Publicidade

Correio Braziliense

Coronavírus: Secretaria de Saúde cria comissão para monitorar leitos de UTI

O grupo será composto por membros da pasta e do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF) e produzirá relatórios sobre as vagas de internação


postado em 29/05/2020 08:45

Monitoramento da Secretaria de Saúde desta sexta-feira (29/5) mostra que 39,75% dos leitos da rede pública estão ocupados(foto: Davidyson Damasceno/Ascom Iges-DF)
Monitoramento da Secretaria de Saúde desta sexta-feira (29/5) mostra que 39,75% dos leitos da rede pública estão ocupados (foto: Davidyson Damasceno/Ascom Iges-DF)
A Secretaria de Saúde criou uma comissão para monitorar os leitos destinados aos pacientes com o novo coronavírus. A medida foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (29/5), por meio de uma portaria. O grupo será composto por membros da pasta e do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF). 
 
A comissão será responsável por verificar as taxas percentuais de ocupação dos leitos para tratamento da doença. Além disso, deverá monitorar o tempo médio de internação e o giro de leitos. 
 
Os profissionais participantes da comissão também farão estudos epidemiológicos para adequação da capacidade de leitos. Os dados também deverão ser amplamente divulgados e a comissão ainda fará visitas nas unidades de saúde para a realização do levantamento de dados. 
 
Eles deverão se reunir de forma periódica, conforme a necessidade, para discutir as ações necessárias. Os relatórios produzidos serão apresentados para a Secretaria de Saúde e deverão conter as informações colhidas. 
 
A comissão não tem data prevista para ser encerrada. De acordo com a portaria, ela permanecerá vigente “enquanto durar a pandemia”. 

Ocupação

A taxa de ocupação das vagas em unidades de terapia intensiva (UTIs) para pacientes com a covid-19 cresce diariamente na capital. Monitoramento da Secretaria de Saúde desta sexta-feira (29/5) mostra que 39,75% dos leitos da rede pública estão ocupados. De acordo com o balanço, há 128 pacientes internados em UTIs. Ao todo, são 322 vagas e 194 estão livres no momento. 
 
Na rede privada de saúde, os sistema encontra-se mais sobrecarregado. A taxa de ocupação nas unidades particulares está em 70,05%. No total, são 134 pacientes internados para 197 vagas. Há apenas 59 leitos disponíveis, porque quatro estão bloqueados. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade