Publicidade

Correio Braziliense

VÍDEO: paciente com covid-19 conhece filho por vídeo e se emociona

Patrícia Pereira, 37 anos, enfrentou o coronavírus, superou um parto de emergência e conheceu o filho prematuro por ligação de vídeo, em uma surpresa dos médicos


postado em 29/05/2020 12:49 / atualizado em 29/05/2020 14:16

Momento marcou enfermeiros, médicos e diretor do hospital(foto: Divulgação/Hospital Santa Helena)
Momento marcou enfermeiros, médicos e diretor do hospital (foto: Divulgação/Hospital Santa Helena)
Amor e superação definem a história de Patrícia Pereira, 37 anos. A jovem foi diagnosticada com coronavírus no oitavo mês de gestação, no Pará, e acabou transferida para o Hospital Santa Helena, em Brasília, para tratamento da doença e cuidados com o bebê. Internada na unidade de terapia intensiva (UTI), a paciente apresentou piora do quadro respiratório, foi entubada e submetida a uma cesariana de emergência. 

Os médicos começaram então a missão de tratar os sintomas graves de Patrícia e garantir que o filho prematuro nascesse com saúde. Pierre nasceu forte, sem covid-19 e considerado bem, apesar da prematuridade.

Ele precisou ser transferido para a UTI neonatal do hospital para evitar contato com a mãe, que não pôde ver a criança. Patrícia ficou seis dias em tratamentos intensivos. O quadro teve boa evolução e, ao acordar, o primeiro pedido da paciente foi conhecer Pierre.
 
 
 
Os profissionais da UTI Adulto e da UTI Neonatal do Hospital Santa Helena se sensibilizaram com o caso e surpreenderam a mãe. As equipes prepararam plaquinhas com frases de carinho simulando os dizeres de Pierre. 

O encontro aconteceu a distância, pelo celular, em uma ligação de vídeo. “Oi, mamãe! Estou muito feliz em te ver. Graças a Deus e àtoda equipe, estou muito bem. Papai do céu me disse que também está cuidando muito bem de você! Logo, logo eu vou poder estar em seus braços, mamãe. Continue sendo forte. Eu te amo muito!”, diziam as placas.

O caso de superação marcou o hospital. Para o diretor geral do Santa Helena, Hernandes Aguiar, são momentos como esse que fazem todo o esforço médico, redobrado na pandemia, valer a pena. “Não existe situação mais comovente em nossa profissão. Nada pode ser mais recompensador de todos os esforços e riscos que assumimos nesta frente de batalha pela vida. Para nós, do Hospital Santa Helena, é uma grande alegria fazer parte deste momento mágico na vida da paciente”, disse.

O final feliz veio nesta semana. Patrícia e Pierre receberam alta na última quarta-feira (27/5), saudáveis e juntos, pela primeira vez. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade