Publicidade

Correio Braziliense

Donos de bares e restaurantes apresentam estudo sobre reabertura ao GDF

Na pesquisa, empresários comparam os números da doença no DF com outras cidades do Brasil em que os setores já retomaram as atividades


postado em 01/06/2020 08:41 / atualizado em 02/06/2020 08:40

O estudo compara as taxas de letalidade do coronavírus no DF em relação a outras cidades que já reabriram bares e restaurantes(foto: Tailana Galvao/Esp. CB/D.A Press)
O estudo compara as taxas de letalidade do coronavírus no DF em relação a outras cidades que já reabriram bares e restaurantes (foto: Tailana Galvao/Esp. CB/D.A Press)
Representantes de bares e restaurantes se reunirão nesta segunda-feira (1º/6) com o Governo do Distrito Federal para apresentarem um estudo técnico a partir de indicadores e comparativos buscando embasar a reabertura dos segmentos na capital federal. O encontro será no Palácio do Buriti, às 10h.

O estudo compara as taxas de letalidade do coronavírus no DF em relação a outras cidades que já reabriram o setor. “Nós temos uma baixa letalidade entre as cidades que a gente pesquisou. Além disso, o DF é um dos que mais realiza testes de covid-19”, disse  o diretor da rede Nobile Hotéis, Rafael Menna. Entre as cidades citadas no estudo estão Uberlândia, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis e Aracajú. 

Rafael destaca que em alguns países da Europa as operações estão funcionando respeitando todas as políticas de isolamento, distanciamento entre as mesas, limitação da ocupação nos restaurantes, entre outras medidas. E, com o retorno das atividades do setor no DF, as orientações também serão seguidas. 

O que nos preocupa é que tivemos mais de 10 mil demissões em restaurantes em bares no DF. E, pelo menos, 363 estabelecimentos não conseguirão reabrir. Esse número está cada dia maior”, afirma Rafael.  Para ele, as expectativas para a reunião com o GDF são boas. “Acho que podemos, sim, ter uma resposta positiva. Não só a partir desse estudo, porque ele é só mais um elemento que tentamos mostrar para o GDF. A gente precisa de uma data”, completa.

Além de Rafael, estarão no encontro representantes do Coco Bambu, do shopping DF Plaza, Mc Donalds, entre outros. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade