Publicidade

Correio Braziliense

Covid-19: 485 profissionais de saúde de hospitais públicos estão infectados

As unidades com maior número de casos são de Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. Mais de 16 mil servidores e terceirizados foram realizaram testes da doença


postado em 01/06/2020 19:34 / atualizado em 01/06/2020 19:35

Mais de 16 mil profissionais realizaram testes da doença(foto: Breno Esaki/Agência Brasília)
Mais de 16 mil profissionais realizaram testes da doença (foto: Breno Esaki/Agência Brasília)
Na linha de frente no combate a covid-19, profissionais da saúde estão mais suscetíveis à contaminação. Dados da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) mostram que 485 servidores e terceirizados que atuam em 14 hospitais públicos da capital foram diagnosticados com o vírus. Até esta segunda-feira (1º/6), 16.641 destes trabalhadores realizaram testes para detectar a doença. 

As unidades com maior número de infectados foram os hospitais regionais de Ceilândia, com 123 casos, e o de Taguatinga, com 103 profissionais confirmados para o novo coronavírus. O terceiro lugar no ranking é do Hospital Regional de Samambaia (HRsam), com 52 contaminados. As regiões administrativas onde estas unidades estão localizadas também lideram os números de diagnósticos do vírus no DF, que já ultrapassam 10 mil

O quarto hospital com mais profissionais doentes é o do Gama (41). No Plano Piloto, o Hospital da Criança de Brasília e o Hospital Materno Infantil de Brasília têm 31 e 30 diagnósticos, respectivamente. No Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência para o tratamento do vírus, há nove casos confirmados de contaminação pela covid-19. 

A Secretaria de Saúde frisou que não há como comprovar que os profissionais foram contaminados durante o período de trabalho nessas unidades, mas que a pasta está promovendo um ambiente mais seguro aos profissionais que estão se expondo para atender a população neste período de pandemia. Os testes são realizados em todos os hospitais administrados pela pasta desde 9 de abril.

“O objetivo é mantê-los protegidos. Os contaminados estão afastados e são monitorados pela pasta. Além disso, capacitações têm sido promovidas com as equipes de profissionais sobre a maneira correta de utilizar os equipamentos de proteção individual (EPIs), para redobrar os cuidados com o coronavírus”, afirma o secretário de Saúde, Francisco Araújo. 

Profissionais contaminados

Hospital Regional de Ceilândia — 123
Hospital Regional de Taguatinga — 103
Hospital Regional de Samambaia — 52
Hospital Regional do Gama — 41
Hospital da Criança de Brasília — 31
Hospital Materno Infantil de Brasília — 30
Hospital da Região Leste — 29
Hospital Regional do Guará — 26
Hospital Regional de Brazlândia — 11
Hospital de Apoio de Brasília — 11
Hospital Regional de Planaltina — 10
Hospital Regional da Asa Norte — 9 
Hospital Regional de Sobradinho — 5
Hospital São Vicente de Paulo — 4
 
Com informações da Secretaria de Saúde 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade