Publicidade

Correio Braziliense

Corpo de homem é encontrado em mala enterrada no Itapoã

O local onde o cadáver foi enterrado estava marcado por um vaso sanitário, próximo ao fórum da região


postado em 02/06/2020 08:14 / atualizado em 02/06/2020 15:54

A Polícia Civil buscava o cadáver de uma vítima de homicídio quando encontrou a bolsa fechada em uma área erma da região, próximo ao fórum da cidade(foto: Divulgação/Polícia Civil)
A Polícia Civil buscava o cadáver de uma vítima de homicídio quando encontrou a bolsa fechada em uma área erma da região, próximo ao fórum da cidade (foto: Divulgação/Polícia Civil)
O corpo de um homem foi encontrado dentro de uma mala enterrada no início da madrugada desta terça-feira (2/6), no Itapoã. A Polícia Civil buscava o cadáver de uma vítima de homicídio quando encontrou a bolsa fechada em uma área erma da região, próxima ao fórum da cidade.

Agentes da Polícia Civil receberam as informações de que um cadáver havia sido enterrado no local e acionaram o Corpo de Bombeiros para auxiliar na escavação. O ponto estava marcado com um vaso sanitário. 

A princípio, o conteúdo da mala não havia sido identificado. No entanto, ainda durante a madrugada, foi confirmado que tratava-se do corpo de um homem. O caso é investigado pela 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).
 
Segundo a investigação, o crime ocorreu entre sexta-feira (29/5) e sábado (30/5) enquanto os envolvidos faziam uma festa regada a bebida e drogas, segundo confessaram à polícia. A motivação seria ciúmes. A namorada de um dos suspeitos teria dito que a vítima "deu em cima dela". Após saber disso, o rapaz iniciou um série de agressões e, junto com três amigos, teria matado e esquartejado a vítima, colocando o corpo em uma mala. 
 
Em seguida, o grupo levou a bolsa para um matagal próximo ao fórum do Itapoã. Eles voltaram ao local no domingo (31/5) pela manhã, para enterrar a mala. O medo deles era que o cheio, com o passar dos dias, denunciasse que ali havia um corpo. 
 
Assim que souberam do crime, agentes da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) foram até o endereço informado e encontraram três homens, de 19, 22 e 26 anos, e os levaram presos suspeitos de ajudar no crimes. "Um quarto envolvido, o namorado da moça pivô das agressões está foragido. As investigações continuam", disse a delega-chefe no Paranoá, Jane Klébia.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade