Publicidade

Correio Braziliense

PCDF prende líder de esquema criminoso de compra de produtos on-line

O homem é suspeito de recrutar os receptadores que realizavam a venda das mercadorias oriundas do golpe. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nos endereços do acusado


postado em 02/06/2020 13:33 / atualizado em 02/06/2020 15:06

Criminosos faziam compras em cartões de crédito clonados(foto: PCDF/Divulgação)
Criminosos faziam compras em cartões de crédito clonados (foto: PCDF/Divulgação)
A Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) deflagrou, na manhã desta terça-feira (2/6), a segunda fase da Operação Delivery. A ação visa desmantelar um esquema criminoso de compra de produtos on-line. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em duas residências, localizadas no Gama e na Ponte Alta do Gama. O líder do grupo foi preso em flagrante e responderá por receptação, associação criminosa e falsidade ideológica.

Os agentes chegaram aos endereços das buscas às 6h, que são do líder do esquema. Na casa da Ponte Alta do Gama, os policiais precisaram arrombar o portão de entrada, uma vez que ninguém havia atendido ao chamado dos servidores da segurança pública. No local estavam a mulher e o filho do acusado. 

De acordo com o delegado Dário Taciano de Freitas Junior, responsável pelo caso, o esquema criminoso consiste em compras de mercadorias pela internet com o uso de cartões clonados. “Quando o verdadeiro dono do cartão via as aquisições, contestava a transação junto ao banco, e era realizado o estorno do valor. No entanto, os suspeitos já tinham recebido os produtos, o que lesava a empresa financeiramente”, explica. 

“O suspeito preso hoje é um integrante importante dentro da associação. A priori, a investigação apontou que ele seria o responsável por recrutar os receptadores, que tinham o papel de realizar o recebimento dos produtos da empresa vítima do golpe. Está sendo apurado se ele também é responsável pelas fraudes nos cartões de créditos”, acrescenta Dário Taciano.

Nesta manhã, os policiais apreenderam objetos de alto valor como televisão smart de 75 polegadas, celulares, pendrive e notebook, além de cheques em nomes de terceiros, uma caminhonete, cartões, máquinas para a cobrança em cartão e uma agenda de anotações. Os eletrônicos serão encaminhados para análise dos peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil. 



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade