Publicidade

Correio Braziliense

Brasília é segunda melhor em universalização de saneamento básico

Capital ficou em 2º lugar no quesito universalização em um ranking criado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) para mostrar situação do país em relação ao saneamento


postado em 05/06/2020 19:42 / atualizado em 05/06/2020 19:43

O presidente da Caesb, Daniel Rossiter, recebeu o prêmio em cerimônia realizada on-line(foto: Agência Brasília/Divulgação)
O presidente da Caesb, Daniel Rossiter, recebeu o prêmio em cerimônia realizada on-line (foto: Agência Brasília/Divulgação)
Em ranking feito pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), o Distrito Federal ficou em segundo lugar na categoria “Compromisso com a universalização”, com um total de 484,36 pontos dos 500 possíveis.
 
Um dos objetivos do ranking é apresentar um panorama da situação do país em relação à universalização do saneamento. Em 2020, o estudo reuniu 1.857 municípios das 27 capitais brasileiras, o que representa cerca de 70% da população do país, e mais de 33% dos municípios.

Os dados para a produção do ranking são fornecidos pelos municípios ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento (Snis). O cálculo é realizado a partir da análise de cada um dos cinco indicadores utilizados: abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos.

Com a pontuação final, é possível identificar o quão próximos os municípios estão de atingirem suas metas e apurar ainda os impactos da precariedade da saúde em função da ausência de saneamento.

Outro objetivo é mostrar como as cidades brasileiras têm formulado ações de planejamento em saneamento, a fim de direcionar as políticas públicas no país e se habilitarem para a obtenção de recursos da União para esses serviços a partir de 2023.
 

Premiação

O presidente da Caesb, Daniel Rossiter, recebeu o prêmio referente à colocação do DF no ranking de forma virtual. Durante a cerimônia on-line, coordenada pelo presidente nacional da Abes, Roberval Tavares de Souza, Daniel destacou os índices alcançados pela Empresa e atribuiu o bom resultado ao compromisso dos colaboradores da companhia, reforçando a alta competência do corpo técnico.
 
Além disso, Daniel Rossiter reafirmou o compromisso da Caesb em manter os resultados crescentes para os próximos anos. “Parabenizo todas as cidades que estão recebendo este prêmio e, quem sabe, num futuro próximo, possamos comemorar um empate. Todos em primeiro lugar, com os índices de saneamento em 100%”, concluiu.
 
Para acessar o documento completo no site da ABES no clique no link: http://abes-dn.org.br/.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade