Publicidade

Correio Braziliense

Após reabertura, DF Legal realiza 41 vistorias em shoppings do DF

Até quinta-feira (4/6), 52 mil brasilienses foram abordados sobre o uso da máscara de proteção, além de mais de 20 mil estabelecimentos comerciais


postado em 05/06/2020 21:39 / atualizado em 05/06/2020 22:25

(foto: Cristiano Sergio/Fotoforum)
(foto: Cristiano Sergio/Fotoforum)
Com pouco mais de uma semana da reabertura dos shoppings, a Secretaria DF Legal e os demais órgãos da força-tarefa de fiscalização realizaram 41 vistorias em centros comerciais de todo o DF. Até quinta-feira (4/6), 52 mil brasilienses foram abordados sobre o uso da máscara de proteção, além de mais de 20 mil estabelecimentos comerciais. 

Desde 27 de maio, uma ação conjunta da pasta com a Vigilância Sanitária, a Polícia Militar do DF, a Secretaria de Transporte e Mobilidade do DF (Semob), o Procon, o Ibram, entre outros órgãos, fiscaliza shoppings, centros comerciais, feiras, e outros estabelecimentos, a fim de verificar o cumprimento das medidas de segurança sanitária, como o uso de máscara, o distanciamento mínimo e a proibição do uso de provadores. Em caso contrário, os servidores estão aptos a multar tanto cidadãos, quanto estabelecimentos. 

A secretaria informa ainda que, de acordo com o Decreto n. 40.817/20, cabe à empresa restringir e controlar o acesso de clientes ao interior da loja, auxiliando na fiscalização e na orientação. Os brasilienses que quiserem denunciar qualquer descumprimento das determinaçòes podem ligar para o telefone 162, opção 2. 

(foto: Telmo Ximenes/Brasília Shopping/Divulgação)
(foto: Telmo Ximenes/Brasília Shopping/Divulgação)
 
Fluxo menor

Seguindo as recomendações sanitárias das organizações internacionais, bem como dos decretos do Governo do Distrito Federal (GDF), os centros comerciais voltaram a funcionar com participação tímida do consumidor brasiliense, e a maioria deles foi unânime ao descrever uma mudança de comportamento do cliente. 

"Notamos que o consumidor está muito consciente de que o momento exige toda cautela possível. A primeira semana revela uma mudança de comportamento desse consumidor. Nossos clientes chegam ao shopping, compram o que precisam comprar e vão embora rapidamente”, relatou Geraldo Mello, superintendente do Brasília Shopping, em comunicado enviado à imprensa. 

Localizado no início da Asa Norte, o Brasília Shopping registra, atualmente, um fluxo em torno de 4,5 mil pessoas por dia. A quantidade representa cerca de 20% do movimento diário antes da pandemia do novo coronavírus. O retorno tem ocorrido de maneira gradual, ordenada e sem aglomerações. Além do uso obrigatório das máscaras, os clientes são submetidos à aferição da temperatura.
 
Nas escadas rolantes, corredores, elevadores, telões e pilastras sinalizações indicam para as regras de distanciamento. “Nosso objetivo não é ter um shopping lotado. Mas, sim, estar de portas abertas com segurança, disponibilizando ao nosso público uma opção de compra que respeita todas as medidas de proteção. Estamos felizes e seguros que os protocolos adotados se revelaram muito eficazes", concluiu Mello. 
 
(foto: Telmo Ximenes/Brasília Shopping/Divulgação)
(foto: Telmo Ximenes/Brasília Shopping/Divulgação)
 
 
No primeiro fim de semana de lojas abertas, o ParkShopping, no Setor de Áreas Isoladas Sudoeste SAI/SO, próximo ao Guará, o fluxo de clientes também esteve abaixo dos dias anteriores ao novo coronavírus. O movimento correspondeu a 50% de um fim de semana comum. Da mesma forma que no Brasília Shopping, os consumidores têm aderido aos protocolos de segurança, como medição de temperatura, distanciamento de no mínimo dois metros, tanto nas entradas quanto nas escadas rolantes e em todo o espaço comum do shopping.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade