Cidades

Motoristas de transporte escolar pedem auxílio emergencial do GDF

Centenas de manifestantes protestam, em frente ao Palácio do Buriti. Pagamento de parcelas dos veículos é uma das maiores dificuldades durante a crise provocada pela pandemia de coronavírus

Matheus Ferrari
postado em 09/06/2020 08:16
Categoria protesta, em frente ao Palácio do Buriti, desde o início da manhãMotoristas de transporte escolar e de turismo protestam por auxílio do Governo do Distrito Federal à categoria, em meio à crise provocada pela pandemia do coronavírus. Uma manifestação ocorre, desde o início da manhã, em frente ao Palácio do Buriti.

Segundo a presidente da Cooperativa de Transporte Escolar e Turismo do DF (Cotetur), Eudenice Nascimento, os trabalhadores buscam avanços nas negociações com o governo. De acordo com Eudenice, cerca de 2 mil permissionários estão sem condições de cumprir com os pagamentos dos veículos, em virtude da paralisação das atividades.

;Estamos reivindicando o auxílio emergencial do governo. Nossa categoria foi a primeira a parar e seremos os últimos a voltar. Cada um destes permissionários tem dois ou três carros. Está difícil arcar com as prestações, que são altíssimas, e giram entre R$ 3 mil e R$ 4 mil;, disse. Ainda segundo Eudenice, as dificuldades vão além. ;Estamos passando fome e sem condições de sustentar nossas famílias. Não conseguimos pagar o básico como água e luz;, afirmou.

Outra alternativa proposta pelos manifestantes é a utilização dos veículos, no transporte coletivo público do Distrito Federal. ;A gente deu outra opção, como contratar nossos carros para trabalhar para o governo ou trabalhar no transporte alternativo;, afirmou a presidente da Cotetur.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação