Cidades

Centros de Referência da Assistência Social (Cras) passam por higienização

Entre as unidades que já receberam a sanitização estão o Cras da Fercal, Areal, Itapoã, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, São Sebastião, Taguatinga e Santa Maria

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 12/06/2020 12:13
A desinfecção de locais públicos tem sido adotada pelo GDF como medida de contenção do vírusOs Centros de Referência da Assistência Social estão recebendo sanitização nos locais de atendimento. A higienização, feita pelas equipes de Vigilância em Saúde, tem o objetivo de proteger a saúde dos servidores, já que o acesso ao público está restrito em virtude da pandemia trazida pelo novo coronavírus.
Segundo a coordenadora de Proteção Social Básica da Sedes, Nathália Eliza de Freitas é precisao manter os centros de atendimento em funcionamento para garantir o acesso aos direitos, benefícios e acompanhamentos socioassistenciais das famílias. "Por isso, a sanitização é importante para assegurar a saúde desses profissionais que precisam prestar esse trabalho;, diz Nathália.
Além das unidades do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), a higienização está prevista para todos os espaços mantidos pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) e para os restaurantes comunitários. Nos centros, a prestação de serviço à comunidade opera por teleatendimento. Nos restaurantes, a venda das refeições ocorre somente em marmitas, não sendo permitido permanecer no local. A higienização já foi feita nas unidades do Cras da Fercal, Areal, Itapoã, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, São Sebastião, Taguatinga e Santa Maria, assim como nos restaurantes da Estrutural e Riacho Fundo 2.
;Mesmo com o acesso restrito ao público, nossos servidores seguem em atuação por atendimento remoto, e a nossa preocupação maior, agora, é com a saúde desses trabalhadores;, enfatiza a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.
Além da sanitização, estão sendo feitos testes rápidos nos profissionais que diariamente atuam na linha de frente e precisam ser monitorados, principalmente as equipes da abordagem social que acompanham a população em situação de rua no DF. ;Estamos com um conjunto de ações para oferecer segurança às equipes e aos cidadãos;, complementa a secretária Mayara Rocha.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação