Cidades

Covid-19: DF ultrapassa 21 mil casos e registra mais seis mortes

Nesta sexta-feira (12/6), houve 889 novos diagnósticos positivos, chegando a 21.396 pessoas contaminadas. Total de óbitos e de 256

Sarah Peres
postado em 12/06/2020 18:55
 (foto: AFP)
(foto: AFP)
Nesta sexta-feira (12/6), houve 889 novos diagnósticos positivos, chegando a 21.396 pessoas contaminadas. Total de óbitos e de 256O Distrito Federal contabilizou 889 novos diagnósticos positivos para a covid-19 nesta sexta-feira (12/6) e ultrapassou 21 mil casos da doença. O levantamento da Secretaria de Saúde (SES-DF), divulgado às 18h06, aponta o registro de mais seis óbitos por causa da doença, totalizando 256. Outras 26 são de moradores de outras unidades da Federação que foram internados na capital federal.

Dados da Saúde mostram 21.396 contaminações pelo coronavírus, sendo que 11.825 dessas são de pessoas que já se recuperaram. Ou seja, há 9.289 casos ativos no DF. Destes, 57 têm estado de saúde considerado grave e 162 têm infecções moderadas. A ocupação dos leitos nas unidades de terapia intensiva (UTI) reservados para tratamento da doença na rede pública é de 56,99% e, na rede privada, é de 78,60%.

Na distribuição dos casos por regiões administrativas, Ceilândia aparece em primeiro lugar, com 2.591 diagnósticos positivos para o vírus. Em seguida, o Plano Piloto, com 1.684 infectados. Taguatinga aparece em terceiro, com 1.455 doentes e, depois, Samambaia (1.259). Gama está em quinto, com 1.051 contaminados.

O sistema carcerário, se contabilizado como uma cidade, ficaria na sexta posição. São 882 testes com resultados positivos para a covid-19. Destes, 813 detentos já se recuperaram das infecções. Os casos ativos representam 7,6% do total (67).

Perfil dos pacientes

Quanto ao perfil dos pacientes, a maioria é composta pelo gênero feminino, com 10.786 contaminações, representando 50,4% dos casos. Homens equivalem a 49,6% dos diagnósticos (10.610).

A faixa etária com mais casos é de pessoas entre 30 e 39 anos, com 5,93 mil infecções. Depois, está a faixa etária de 40 e 49 anos, (4,84 mil) e, em terceiro, jovens entre 20 e 29 anos, com 3,86 mil doentes.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação