Cidades

Covid-19: DF repete estados de Norte e Nordeste e chega a 1% de infectados

Incidência ultrapassou mil casos por 100 mil habitantes, número que só estados das regiões mais afetadas pela pandemia atingiram

Fernando Jordão
postado em 23/06/2020 20:50
 (foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
Pessoas na Rodoviária do Plano Piloto. Maior parte delas usa máscaraO Distrito Federal rompeu nesta terça-feira (23/6) a marca de mil infectados pelo novo coronavírus a cada 100 mil habitantes. O coeficiente de incidência na Unidade da Federação está, segundo a Secretaria de Saúde, em 1.030,52. Isso significa dizer que 1,03% da população testou positivo para covid-19. Apenas sete estados atingiram essa marca ; todos eles nas regiões Norte e Nordeste, as duas mais atingidas pela pandemia no país.

O coeficiente de incidência é calculado da seguinte maneira: pega-se a população total e divide-se por 100 mil. Depois, pega-se o total de casos confirmados e divide-se pelo resultado da primeira conta. O número obtido é o total de infectados a cada 100 mil habitantes. Esse dado é relevante por mostrar a razão entre pacientes diagnosticados e população, expondo quais áreas são, de fato, as mais afetadas, que não necessariamente são aquelas com mais casos.

Em todo o Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, a incidência é de 545,3 casos a cada 100 ml habitantes ; quase metade do valor do DF. O número é puxado para baixo por estados menos afetados pela pandemia, como os da região Sul. As regiões com maior incidência no país são Norte (1.234,7) e Nordeste (693,8). Em seguida, aparecem Sudeste (449,3) ; que tem o maior número total de casos, com 397.068 infectados ;, Centro-Oeste (425,7) e Sul (186,7).

Além do Distrito Federal, apenas sete estados superaram a marca de mil infectados a cada 100 mil habitantes. Em ordem decrescente, são: Amapá (3.125,9), Roraima (1.706,9), Amazonas (1.570,1), Acre (1.339,1), Ceará (1.068), Pará (1.030,3) e Maranhão (1.017,9).
Mapa com a incidência

[SAIBAMAIS]Os dados da Secretaria de Saúde do DF e do Ministério da Saúde têm uma leve variação porque, para a conta, a secretaria considera apenas os casos de residentes do DF, enquanto o ministério considera todos os casos atendidos no DF, o que inclui pacientes que moram no Entorno e em outros estados. Para o órgão federal, a incidência no Distrito Federal é de 1.173.
É importante destacar que o DF é uma das Unidades da Federação que mais faz testes de covid-19, o que significa que é provável que haja uma subnotificação nos estados. Uma possível prova disso é a taxa de mortalidade a cada 100 mil habitantes que, conforme o Ministério da Saúde, está em 15,8, valor bem abaixo dos 64,8 registrados no Amazonas, por exemplo.
mapa com dados de mortes

Nesta terça-feira, o Distrito Federal chegou a 35.368 casos confirmados de covid-19 e 431 mortes provocadas pela doença.
[VIDEO2]

Imunidade de rebanho

Mesmo com os mais de 35 mil casos registrados oficialmente, o DF ainda está bem longe de atingir a chamada imunidade de rebanho. A expressão se refere à porcentagem da população que precisa ter contraído a covid-19 ; estando, assim, possivelmente imunizada ; para que o vírus deixe de circular e a doença desapareça. As vacinas funcionam com base nessa estratégia: quanto mais pessoas imunes, menor a circulação da doença.
[VIDEO1]

De acordo com o Instituto Butantan, no caso do novo coronavírus, para o qual ainda não há vacina, esse número está estimado entre 60% e 80%. Significa dizer que, no DF ; que tem uma população estimada de 3,015 milhões, segundo o IBGE ;, seria necessário chegar a algo entre 1.809.160 e 2.412.214 infectados. Considerando a taxa de letalidade atual, de 1,3%, seriam registradas entre 23.519 e 31.358 mortes.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação