Cidades

Parte de corpo humano adulto é encontrada em estação de tratamento da Caesb

Servidora identificou pernas e um pé da vítima entre dejetos da rede de esgoto. Os membros foram encaminhados para perícia da PCDF para auxiliar nas investigações

Sarah Peres
postado em 26/06/2020 12:53
A polícia investiga se houve homicídio: pedaços do corpo estavam na estação de tratamentoUma técnica em saneamento da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) localizou partes de um corpo humano em uma estação de tratamento de esgoto do órgão, na Avenida das Nações Sul. O cadáver foi descoberto no início da tarde de terça-feira (23/6). A notícia, no entanto, só foi divulgada nesta sexta-feira (26).

Segundo depoimento da testemunha para agentes da 5; Delegacia de Polícia (Área Central), ela esclareceu que a área de tratamento de esgoto tem uma elevatória e, por isso, os servidores são responsáveis por limpar dejetos que ficam presos na grade do espaço.

[SAIBAMAIS]Ao realizar a limpeza do local, a técnica identificou partes de um cadáver entre os restos de dejetos oriundos da rede de esgoto. Em meio ao serviço, a mulher conseguiu ver as pernas e um pé de um cadáver adulto.

Embora o caso tenha sido registrado pela 5;DP, por ser a unidade de flagrante da região, a investigação ficará a cargo da 1;DP (Asa Sul), e foi registrada como ;em apuração;. Ainda não houve confirmação se a vítima é homem ou mulher, tampouco se pode ser um assassinato.

De acordo com o delegado Maurício Iacozzilli, adjunto da 1;DP, as partes do cadáver foram encaminhadas para perícia do Instituto de Medicina Legal (IML) e do Instituto de Pesquisa de DNA Forense (IPDNA).

;A estação de tratamento engloba a área do Plano Piloto e do Guará, então, o caso pode ter ocorrido em qualquer área. Ainda, o corpo pode ter sido descartado inteiro e acabou sendo desmembrado na própria estação, que tem um maquinário de tratamento. Portanto, iremos aguardar os laudos periciais para descobrir quem é essa pessoa e, desse modo, iniciar as investigações;, esclarece o investigador.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação