Publicidade

Correio Braziliense

MPDFT e Secretaria de Saúde firmam parceria para compartilhar informações

Termo de Cooperação Técnica foi assinado nesta quarta-feira (1º/7)


postado em 02/07/2020 21:24 / atualizado em 02/07/2020 21:24

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
A Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) firmou parceria com a Secretaria de Saúde para compartilhar informações, sistemas e soluções de Business Intelligence (BI). O Termo de Cooperação Técnica foi assinado nesta quarta-feira (1º/7). 

O intuito é estabelecer um fluxo de compartilhamento de dados para aprimoramento de soluções de mineração de dados, data discovery e big data. De acordo com o Ministério Público, a cooperação vai facilitar a análise das informações que compõem a política pública de saúde no DF.

Para a procuradora-geral de Justiça, Fabiana Costa, a parceria irá permitir a criação do Programa de Estruturação da Plataforma de Ciência de Dados (Prodados), do MPDFT. “Este Termo de Cooperação compõe um abrangente escopo de iniciativas que visam tornar esta instituição uma referência de uso das tecnologias digitais no sistema Judiciário. Para isso, estamos constituindo equipes, estruturando áreas internas, investindo em treinamento e na busca de novas parcerias”, explica.

Entre as responsabilidades previstas no termo de cooperação, a Secretaria de Saúde deverá fomentar a utilização e a alimentação dos sistemas de regulação que prestam serviço no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), para que todas as demandas de saúde estejam organizadas. 

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, explica que a parceria “representa um grande avanço na transferência e no fortalecimento de políticas públicas”, e deve auxiliar na tomada de decisões.

Fica a cargo do MPDFT disponibilizar painéis, análises e tecnologia para o desenvolvimento de Business Intelligence a partir dos dados da própria Secretaria. O órgão também viabilizará o acesso da pasta às funcionalidades de desenvolvimento da plataforma de BI. 

O trabalho será acompanhado diretamente pelo procurador de Justiça Eduardo Sabo, que também é coordenador da força-tarefa instituída para acompanhar as ações de combate e prevenção ao coronavírus. A procuradoria distrital dos direitos do cidadão será encarregada de viabilizar a cooperação. 

As informações que serão compartilhadas deverão ser consolidadas e agregadas de modo a salvaguardar informações pessoais sensíveis, observada a Lei Geral de Proteção de Dados.
 
Com informações do MPDFT 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade