Cidades

Ministério Público questiona decreto de retomada do comércio do DF

Força-tarefa quer saber o que subsidiou decisão do governador Ibaneis Rocha de reabrir bares, restaurantes, salões de beleza, escolas e academias

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 03/07/2020 16:30
O MPDFT quer documentos técnicos que justifiquem a decisão de reabrir o comércioO Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPDFT) questionou o GDF sobre o decreto de abertura do comércio, publicado nesta quinta-feira (2/7). A força-tarefa do órgão que acompanha as ações de combate à pandemia da covid-19 no DF quer que a Casa Civil entregue documentos técnicos que expliquem a decisão de reabrir o comércio em julho.
Para o MPDFT, ;é importante entender, por exemplo, se o governo vai conseguir fiscalizar efetivamente medidas de prevenção e controle, como o uso de máscaras e o monitoramento dos casos suspeitos e consequente isolamento das pessoas infectadas". Além disso, o órgão questiona a falta de obrigatoriedade de testagem dos funcionários no decreto publicado.
[SAIBAMAIS]O questionamento foi encaminhado ao secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que tem três dias para responder. A Casa Civil foi procurada, mas ainda não se manifestou sobre o pedido de informações do Ministério Público.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação