Cidades

JÁ FOI PUBLICADA

Em nota, a associação diz que não recomenda o retorno das crianças à escola nas datas divulgadas pelo GDF

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 04/07/2020 10:45
O decreto publicado no Diário Oficial do DF (DODF) da última quinta-feira (2/7) apresentou diretrizes e as datas da retomada das atividades escolaresPara a Sociedade de Pediatria do Distrito Federal (SPDF) o decreto do Governo do Distrito Federal que libera o retorno das aulas presenciais no DF é uma decisão precipitada. O posicionamento foi emitido por meio de nota assinada pelo presidente da associação, Dennis Alexander Burns.

O decreto publicado no Diário Oficial do DF (DODF) da última quinta-feira (2/7) apresentou diretrizes e as datas da retomada das atividades escolares. Conforme previsto, a rede particular volta em 27 de julho. As escolas públicas voltam de forma escalonada, a partir de 3 de agosto, com o retorno das aulas para os aluno do ensino médio.

A partir de 10 de agosto, os alunos do 6; ao 9; ano do ensino fundamental retornam às escolas. Em 17 de agosto, regressam as turmas do 1; ao 5; ano. Em 24 de agosto, é a vez do primeiro e do segundo períodos da educação infantil. Por fim, em 31 de agosto, voltam as classes de educação especial.

Em nota, a SPDF diz que não recomenda o retorno das crianças à escola nas datas divulgadas pelo GDF. ;Sabemos que muitos brasilienses não respeitam as medidas de isolamento desde que foram implementadas e que nas últimas semanas notou-se aumento da circulação e aglomeração de pessoas;, diz o texto.

Nessas condições, segundo a SPDF, reabrir todas as atividades até o final de julho ou início de agosto pode ser uma decisão precipitada, devido à situação e o número de casos e mortes confirmados diariamente no país. ;Em especial se tratando de escolas, onde o comportamento é imprevisível e o número de assintomáticos é inestimável, tornando a possibilidade de contágio exponencial;, afirma a nota.

Manifestações

Na última sexta-feira (3/7), um grupo de pessoas realizou um protesto contra a retomada das atividades das escolas, bares, restaurantes, salões de beleza e academia no DF. A manifestação ocorreu em frente ao Buriti, com os participantes vestidos de preto, cruzes espalhadas pelo chão e faixas com frases como ;A vida é muito breve. Agosto é muito cedo; e ;Romper o isolamento é promover o genocídio;.

Ao Correio, governador Ibaneis Rocha (MDB) garantiu que as análises da Secretaria de Saúde mostram que o cenário é seguro para que os segmentos voltem a funcionar, inclusive as escolas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação