Cidades

Motorista que participou de racha está em estado gravíssimo no Base

O homem, de 22 anos, passou por uma cirurgia no Hospital de Base na tarde desta segunda-feira (6/7). Ele está sob escolta policial, após ter participado de uma disputa de carros com o subsecretário de Esportes do DF, Wesley Wenisgton Vieira dos Santos

Darcianne Diogo
postado em 06/07/2020 18:19
 (foto: CBMDF/Divulgação)
(foto: CBMDF/Divulgação)
O motorista do Audi foi encontrado dentro do veículo preso nas ferragens e está internado no Hospital de BaseO condutor acusado de participar de um racha neste domingo (5/7), no Noroeste, está em estado gravíssimo e precisou passar por uma cirurgia na tarde desta segunda-feira (6/7), no Hospital de Base, segundo informou o delegado-chefe da 2;Delegacia de Polícia (Asa Norte), João Guilherme Carvalho. O outro envolvido é o subsecretário de Esportes do DF, Wesley Wenisgton Vieira dos Santos. Ele foi preso em flagrante e permanece detido na carceragem da PCDF.

A polícia colheu depoimentos de cinco testemunhas que comprovam a disputa do racha. "Uma pessoa que foi ouvida relatou ter até escutado os dois fazendo a contagem para iniciar o racha", destacou o investigador.

O subsecretário dirigia uma Mercedes e, segundo o delegado, ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e de sangue. No entanto, Wesley foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) para um teste visual, onde não ficou constatado que ele havia ingerido bebida alcoólica. "Em um primeiro momento, uma outra pessoa disse que estava assumindo a condução do veículo, mas depois, o suspeito se apresentou na delegacia e veio se retratar", detalhou João Guilherme.
O segundo motorista, que está internado, conduzia um Audi A4. A polícia apura, no entanto, se o carro pertence a ele, pois, de acordo com o delegado, no interior do automóvel, agentes encontraram um documento de uma locadora de veículos.

Prisão

O subsecretário Wesley Wenisgton responderá pelo crime de racha, qualificado pela lesão corporal. Caso seja condenado, ele pode pegar de 3 a 6 anos. O segundo condutor, de 22 anos, no entanto, está na unidade de saúde sob escolta policial e responderá apenas por racha.

Caso o estado de saúde do motorista se agrave e ele venha a falecer, Wesley poderá ter a pena agravada e responderá por racha, seguida de morte. "Esse é um crime grave, segundo as leis de trânsito e, se tiver óbito, pode se agravar e o acusado pode pegar até 15 anos de prisão. Não teve direito a fiança. Uma vez que a pena é de 3 a 6 anos. Pode haver fiança na esfera judicial, mas na policial, não;, afirmou o delegado.

Em nota, a Secretaria de Esporte e Lazer esclareceu que Wesley foi nomeado como subsecretário na sexta-feira (3/7) mas ainda não tomou posse. A nomeação será tornada sem efeito até a apuração dos fatos. Contudo, no site da pasta, na aba ;Quem é quem;, consta o nome do acusado e a intitulação no cargo de subsecretário de convênios e parcerias.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação