Cidades

Covid-19: tablets ajudam pacientes a conversar com familiares no HSM

Projeto de humanização dos atendimentos surgiu por iniciativa dos próprios funcionários do Hospital de Santa Maria

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 07/07/2020 10:35
Iges-DF adquiriu mais três aparelhos para ampliar o projetoA equipe de psicologia do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) buscou uma saída para amenizar a dor dos pacientes internados com coronavírus na unidade. São vídeos, recados e vídeochamadas com parentes e amigos que se tornaram possíveis com os tablets oferecidos pelos profissionais.
A psicóloga Lara Borges de Sousa, responsável pelo serviço de psicologia, explica que o projeto foi iniciado com um tablet comprado pelos próprios funcionários do HRSM mas, devido à importância do projeto, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), que administra o hospital, adquiriu mais três aparelhos que chegaram nesta semana, o que permitiu ampliar o projeto para o pronto-socorro covid-19 e para os leitos de retaguarda.

;Ajudar os pacientes a se conectarem novamente com suas famílias é de extrema importância, inclusive, pode ajudar na recuperação;, disse Lara Borges. ;É muito gratificante ajudar nessa ação de humanização do atendimento, porque estamos reduzindo o sofrimento dos pacientes nesse momento de medo e tensão;, complementou o psicólogo Leonardo Vitória de Santana, que atua na UTI.

[SAIBAMAIS]O diretor-presidente do IGESDF, Sergio Costa, afirma que o instituto tem como um dos pilares a humanização do atendimento e todas as ações voltadas para o melhor cuidado e atenção com o paciente são bem recepcionadas. ;Oferecemos todo o apoio para iniciativas como essa, que diminuem o sofrimento do paciente e fazem com que eles se sintam mais acolhidos;, ressaltou.

Atualmente, o HRSM é referência no tratamento para coronavírus.São 90 leitos de UTI com respiradores, 10 de cuidados intermediários com respiradores, 16 de retaguarda no pronto-socorro e 45 de enfermaria.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação