Cidades

NÃO PUBLICAR

Medida publicada em Diário Oficial autoriza fluxo de carros nas vias do parque, sob fiscalização do Detran

Thais Umbelino
postado em 08/07/2020 08:53
Retorno de fluxo de carros passa a valer nesta quarta-feira (8/7)O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) liberou totalmente o trânsito de veículos no Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek, nesta quarta-feira (8/7). A medida, publicada no Diário Oficial, altera o decreto n; 40.846, que dispõe sobre a realização de cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião e a reabertura de parques no DF.

;No Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek fica autorizado o trânsito de veículos, sob organização e supervisão do DETRAN/DF.;, informa o decreto. Autorizados a funcionar pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), em 3 de junho, os parques retornaram com adaptações para evitar a disseminação da covid-19. No Parque da Cidade, o trânsito de veículos estava proibido, exceto para deslocamento até os estacionamentos 4 e 5, devendo-se converter as vias internas em pista para pedestres e ciclistas, sob organização e supervisão do Detran


Retorno gradativo

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) atuou diretamente na fiscalização do Parque da Cidade durante período de fechamento e reabertura. Com o decreto do retorno, as vias foram gradativamente liberadas. Em 4 de junho, houve monitoramento da passagem de carros entre os trechos selecionados para o acesso aos locais de testagem de covid-19 e a alguns estacionamentos separados para o público que for se exercitar no Parque da Cidade.

Em 8 de junho, mais uma parte da via do Parque da Cidade foi liberada para o tráfego de veículos. Os veículos puderam voltar a transitar no trecho que liga a Delegacia de Polícia Especializada (DPE) à S1 (paralelo ao Sudoeste), nos dois sentidos, além dos dois trechos em que o trânsito já estava liberado: da DPE até a 913 Sul e do Setor de Rádio e TV Sul até o estacionamento 13, onde estavam ocorrendo os testes para covid-19.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação