Cidades

Covid-19: leitos de UTI da rede pública têm taxa de ocupação de 83,4%

Ao todo, são 404 leitos disponíveis para uso, conforme números da Secretaria de Saúde. Desses, 337 estão ocupados com pacientes infectados pela doença

Sarah Peres
postado em 08/07/2020 18:55
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
O crescimento da pandemia no DF levou o sistema de saúde ao limiteCom mais de 64 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Distrito Federal nesta quarta-feira (8/7), o constante aumento dos casos causa impacto no sistema de saúde da capital. Dados indicam que 83,41% dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) da rede pública estão ocupados. Na iniciativa privada, a taxa é ainda mais alarmante: 93,97%.

As informações disponíveis na Sala de Situação, plataforma utilizada pela Secretaria de Saúde (SES-DF) para informar dados dos leitos indicam que são 617 vagas para tratamento na rede pública, de UTI e de UCI. Contabilizando apenas os leitos de terapia intensiva, o número é de 424, sendo que 20 desses estão bloqueados ; ou seja, ainda não estão liberados para ocupação.

Dos 404 leitos disponíveis para receber pacientes contaminados pela covid-19, 337 já estão ocupados. Com isso, são 63 vagas livres para internação de novas pessoas na rede pública. Atualmente, são 64.314 moradores do DF infectados pela doença. Destes, 1.620 casos foram diagnosticados apenas nesta quarta-feira (8).

Mortes no DF

Também nesta quarta, boletim da Secretaria de Saúde aponta a contabilização de mais 33 mortes. Ao todo, 732 moradores do Distrito Federal perderam a vida lutando contra a doença. Se contarmos os casos de moradores de outros estados da Federação (69), o número sobe para 801.

Quanto aos óbitos na capital, 154 eram residentes de Ceilândia, a região administrativa que também contabiliza o maior número de contaminados (8.197).Depois, a maior parte das vítimas eram de Samambaia (75). Em seguida, aparece moradores de Taguatinga, com 69 casos, e, então, a área do Plano Piloto (49).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação