Cidades

Criminoso que sacou auxílio emergencial de vítimas agiu no DF e Maranhão

O estelionatário Alexander Barbosa enganou as vítimas oferecendo um serviço para cadastrá-las na Caixa e para realizar o saque do auxílio emergencial

Sarah Peres
postado em 10/07/2020 21:03
 (foto: PCDF/Divulgação)
(foto: PCDF/Divulgação)
Alexander Barbosa Fernandes é foragido da JustiçaA Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) procura pelo estelionatário que realizar saques do auxílio emergencial de pelo menos quatro moradores do Sol Nascente e de outras vítimas no Maranhão. O acusado, Alexander Barbosa Fernandes, 33 anos, já tem um mandado de prisão em aberto, por ter sido condenado, pelo mesmo crime, a 10 anos e 6 meses de reclusão.

Segundo o delegado Sérgio Bautzer, adjunto da 19; Delegacia de Polícia (Setor P Norte ; Ceilândia), o suspeito é portador de necessidades especiais. Ele não tem uma das pernas e usa cadeira de rodas para se locomover. Alexander é considerado foragido e, portanto, quem tiver informações sobre o paradeiro dele pode denunciar anonimamente pelos canais de comunicação da PCDF, como o 197 (leia Denuncie).

Ainda de acordo com o investigador, Alexander mantinha uma lan house no Sol Nascente, e utilizou o espaço para captar as vítimas. ;Tratam-se de pessoas humildes, que, por dificuldade, aceitaram o falso serviço do acusado. Inicialmente, ele cobrou entre R$ 10 e R$ 30 para cadastrar essas pessoas para solicitar o auxílio emergencial, sacar a quantia e, então, entregar o montante. No primeiro lote, ele de fato prestou a ajuda;, explica.

Como as vítimas obtiveram o valor referente ao primeiro auxílio emergencial, passaram a divulgar o ;serviço; do estelionatário. ;No entanto, quando ocorreu a possibilidade de saque do segundo lote, o acusado simplesmente fechou a lan house e foi embora. Essas pessoas foram completamente lesadas;, afirma Sérgio Bautzer.

Após receber as denúncias, os agentes passaram a apurar o caso e identificaram Alexander. Desse modo, puderam confirmar que o acusado já era procurado pela Justiça do Distrito Federal, por estelionato. ;Também conseguimos informações de vítimas em outros estados, como o Maranhão. Então, a lista de pessoas que caíram nesse golpe pode ser ainda maior;, acrescenta o delegado.

Denuncie

Telefones: 197 ou (61) 98626-1197 (WhatsApp)
E-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br
Denúncia Online: https://www.pcdf.df.gov.br/servicos/197

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação