Publicidade

Correio Braziliense

Vídeo: cobra venenosa sem antiofídico no Brasil é entregue ao Ibama no DF

Dono do animal também entregou ao Ibama no DF uma jararacuçu, serpente das mais perigosas do país


postado em 10/07/2020 21:49 / atualizado em 10/07/2020 21:52

(foto: Reprodução/Vídeo)
(foto: Reprodução/Vídeo)
Dois filhotes de cobras da espécie jararacuçu e víbora-verde-de-vogel foram entregues na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Brasília, na tarde desta sexta-feira (10). As duas espécies são venenosas e muito perigosas.

Víbora-verde-de-vogel é uma espécie encontrada na Ásia. Não há antídoto para o veneno dela no Brasil. Já a jararacuçu é brasileira. Segundo explicou a bióloga Bruna Rafaela, a jararacuçu (Bothrops jararacussu) é uma das maiores cobras do país. Elas podem passar de dois metros e causam graves acidentes. “Se camuflam facilmente por causa de suas colorações que variam de cinza, amarelo, marrom ou preto com manchas triangulares. Seu veneno tem ação proteolítica (destrói o tecido das células) hemorrágica e causa edema local.” 
 
 

Como a entrega dos animais foi feita de forma espontânea, o responsável não será penalizado. O Ibama acredita que ele foi sensibilizado pelo episódio recente, em que um estudante de medicina veterinária foi picado por uma naja em casa. A Polícia Civil apura possível esquema de tráfico internacional de animais. 

As serpentes entregues nesta sexta ao Ibama foram encaminhadas ao Zoológico de Brasília. De acordo com o diretor de répteis do Zoológico, Carlos Nóbrega, os animais estavam sendo mantidos em local totalmente inadequado. Elas foram colocadas em um espaço maior, mas permanecerão fechadas. Especialmente a víbora-verde-de-vogel, pelo risco que ela oferece: “A víbora-verde-de-vogel não tem soro no Distrito Federal, por isso ela vai ficar dentro de uma caixa fechada para segurança do animal e de toda equipe do Zoológico de Brasília”.

Entrega de animais 

Quem possui ilegais, silvestres ou exóticos, de qualquer espécie, pode entregar ao Ibama amigavelmente  em qualquer unidade do órgão no país. A população também pode fazer denúncias gratuita pelo telefone 0800-618080. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade