Cidades

Após denúncia, homem é baleado

postado em 13/07/2020 04:05
Policiais foram ao prédio após denúncia de agressão contra moradora


Após receberem denúncia de violência doméstica, policiais civis atiraram contra o morador acusado de agredir a mulher. Ele teria reagido e se recusou a se entregar aos agentes. Depois dos disparos, foi transportado com urgência ao Hospital de Base. O caso aconteceu em um residencial de Águas Claras, na noite de ontem, e é investigado pela 21; Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul).

De acordo com informações de testemunhas, uma briga entre o casal teria começado por volta das 17h. ;Estava tão intenso que começamos a ficar preocupados. Havia gritaria e barulhos de pancadas. Parecia que o homem estava agredindo a parceira;, disse uma moradora sob condição de anonimato.

Os moradores foram surpreendidos por diferentes barulhos. ;Primeiro, a briga, muito intensa; depois, os tiros e, por fim, a chegada da ambulância;, disse um vizinho. ;Foi a primeira vez que escutei barulho de briga vindo do apartamento. Apesar de não conhecê-los, pareciam se dar bem;, declarou. O casal havia se mudado recentemente para o apartamento, ainda neste ano. Uma moradora do mesmo andar também confirmou que o episódio foi uma novidade. ;Nunca havia tido uma briga desse jeito;, revelou.
Após denúncias anônimas, agentes da Polícia Civil chegaram ao local e tentaram abordar o homem. Ainda não há informações se os policiais conseguiram entrar no apartamento, mas, segundo relato dos vizinhos, o agressor teria reagido à prisão. Ele foi atingido por duas balas na perna. As marcas de sangue ficaram espalhadas pelo trajeto em que a equipe do Corpo de Bombeiros Militar do DF precisou fazer dentro do condomínio para socorrê-lo e levá-lo à ambulância.
Para atender à ocorrência, foram usadas duas viaturas e um helicóptero da corporação. Os militares conduziram a vítima até o 25; Grupamento de Bombeiro Militar, em Águas Claras, onde a aeronave aguardava com a equipe médica. No local, foram prestados os primeiros atendimentos na sala de trauma, porém, devido à agitação em que o homem se encontrava, optou-se pelo transporte via terrestre.

Ao final do ocorrido, a mulher, vítima das supostas agressões, foi encaminhada para delegacia para prestar depoimento. Até o fechamento desta edição não havia informações sobre o estado de saúde dela.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação