Cidades

''Vamos preservar a vida e a saúde'', diz secretário de Educação do DF

Em entrevista ao CB.Poder, uma parceria do Correio e da TV Brasília, nesta terça-feira (14/7), Leandro Cruz disse que a volta às aulas presenciais será de forma gradual e segura

Caroline Cintra
postado em 14/07/2020 15:52
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Leandro Cruz, secretário de Educação do DFAs aulas presenciais na rede pública de ensino retornarão a partir de 31 de agosto, com estudantes da educação de jovens e adultos (EJA) e da educação profissional. O calendário divulgado na última segunda-feira (13/7) pela Secretaria de Educação mostra que a retomada das atividades será de forma gradual.

Em entrevista ao CB.Poder, uma parceria do Correio com a TV Brasília, na tarde desta terça-feira (14/7), o secretário de Educação, Leandro Cruz, afirmou que o esquema é uma forma de retorno seguro tanto para os alunos quanto para os profissionais da educação. ;Vamos preservar, acima de tudo, a vida e a saúde das pessoas. Depois a preocupação serão os conteúdos;, disse.

A ideia de iniciar o calendário com o retorno das aulas para jovens e adultos é a facilidade para seguir os protocolos de segurança, como uso de máscaras, distanciamento e higienização. Aos poucos, os demais anos voltam às atividades. ;Vamos começar com aquele aluno que a gente acha estar mais capacitado para retornar primeiro. Cada semana vamos retomar cada segmento até chegar na totalidade de alunos do DF;, explica Leandro.

Para receber os estudantes, as escolas terão que seguir uma série de orientações, como manter o distanciamento dentro da sala de aula. O secretário conta que 100% das cadeiras continuaram no lugar, para facilitar a distância entre os estudantes. ;Vai ser um obstáculo físico para garantir o distanciamento;, destaca. Além disso, em parceria com o BRB, serão distribuídas 1,6 milhão de máscaras nas escolas.

As escolas particulares retomam as atividades em 27 de julho, conforme decreto do Governo do Distrito Federal. ;Cada escola vai construir seu processo. Vão deixar a livre escolha do pai mandar ou não o filho para a escola. Cada escola particular tem seu universo, por isso o processo é mais rápido;, afirma Leandro.

Calendário volta às aulas da rede pública do DF

3 a 14 de agosto - Testagem dos profissionais da educação para a covid-19
31 de agosto - Educação de Jovens e Adultos (EJA) e da Educação Profissional
8 de setembro - Ensino médio
14 de setembro - anos finais do Ensino Fundamental, incluindo a Escola do Parque da Cidade
21 de setembro - anos iniciais, incluindo a Escola Meninos e Meninas do Parque
28 de setembro - Educação Infantil
5 de outubro - centros de ensino especial
Não retornarão - os estudantes do centro de interescolares de línguas e as escolas parque serão os únicos a continuar com atividades exclusivamente remotas

Veja a entrevista na íntegra:

[VIDEO1]

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação