Cidades

GRITA GERAL

postado em 21/07/2020 04:07
Brazlândia
Teste da covid-19

A estudante Amanda Bruna Tavares, 21 anos, reclamou que está com sintomas da covid-19, mas que não pôde fazer o teste em Brazlândia. ;Moro em Ceilândia, mas estou passando um tempo em Brazlândia, cuidando da minha avó, e estou com alguns sintomas do coronavírus. Fui até um posto de saúde da cidade, e quando eu estava preenchendo a ficha me informaram que eu não poderia fazer o exame porque não moro na região. Não chegaram nem a terminar o cadastro;, conta. ;Estou com medo, até mesmo porque minha avó é do grupo de risco;, complementa.
  • A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) informou que, no momento, a rede pública está desabastecida de testes rápidos. A pasta esclareceu que, diante das últimas ações do Ministério Público e da Justiça, todos os processos de aquisição de testes rápidos, e de pagamento dos que já foram aplicados na população, foram suspensos. A SES-DF apontou que os 300 mil testes doados pela Receita Federal para o DF são do tipo que dependem de análise laboratorial e estão passando por testes de qualidade. A pasta salientou que a análise já foi concluída no Laboratório Central (Lacen) e está em fase final de avaliação no Instituto Nacional de Controle de Qualidade da Saúde, órgão da Fiocruz, no Rio de Janeiro. Também foi acrescido que a compra de outros 100 mil testes rápidos, que seriam aplicados na modalidade drive-thru, também está suspensa por determinação da Justiça. A secretaria ressaltou que logo seja notificada da autorização da Justiça, a pasta dará continuidade aos processos para retomada dos testes o mais rapidamente possível.


Parque da Cidade
Uso de máscaras

A aposentada Vanessa Braga, 67 anos, moradora do Park Way, entrou em contato com a coluna Grita Geral para reclamar que muitas pessoas que frequentam o Parque da Cidade não estão usando máscaras. ;Na última semana, voltei a frequentar o parque. Para a minha surpresa, encontrei um monte de gente andando sem proteção. Apesar da flexibilização do isolamento social, a pandemia não acabou;, ressalta.
  • A Secretaria DF Legal informou que, desde sexta-feira (17/7), vem atuando em uma rigorosa fiscalização para garantir a segurança do público frequentador dos parques. A pasta salientou que, desde a última semana, mais de 300 abordagens foram feitas em parques, além da distribuição de mil máscaras de proteção. O DF Legal salientou que está desenvolvendo essa frente de fiscalização com o intuito de orientar e educar as pessoas. Ainda foi acrescentado que, ao todo, 26 funcionários da Vigilância Sanitária, Polícia Militar e das secretarias DF Legal, de Governo, Cidades e Esportes participam da ação. Os pontos mais visados pelas equipes são os estacionamentos com maior aglomeração.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação