Cidades

Contra vândalos, escadas rolantes e elevadores da Rodoviária serão vigiados

Com intuito de evitar vandalismo dos equipamentos públicos, grupo de vigilantes e ascensoristas será contratado para manter o funcionamento das escadas rolantes e elevadores da Rodoviária

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 23/07/2020 21:43
Escadas rolantes e elevadores na Rodoviária do Plano Piloto contarão com vigiasCom a promessa de colocar todas as 12 escadas e seis elevadores em pleno funcionamento até a primeira quinzena de agosto, a Administração da Rodoviária do Plano Piloto, em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), alinhou uma estratégia para evitar futuros vandalismos e manter a durabilidade dos equipamentos.

A alternativa encontrada foi contratar um grupo de vigilantes e ascensoristas que ficará responsável de cuidar da integridade desses dispositivos, impedindo a continuidade da depredação do patrimônio público. ;A gente sabe que, se tiver pessoa por perto, os vândalos não vão poder agir;, afirma o presidente da Novacap, Fernando Leite.

Os profissionais que integrarão esse grupo serão designados pela Novacap e pela Secretaria de Economia. ;Estamos fazendo uma seleção na companhia para ver quem se adapta à função entre os servidores;, explicou Leite.

De acordo com o administrador da Rodoviária do Plano Piloto, Josué Martins, o grupo de vigilantes viria de uma empresa terceirizada que já tem contrato com a Secretaria de Economia e que cuida de toda a vigilância dos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF).

Manutenção

Atualmente, a empresa contratada pela Novacap para executar serviços de manutenção conseguiu entregar 10 escadas rolantes e cinco elevadores, a maioria em funcionamento. No entanto, a retomada total só ocorrerá com a chegada dos novos trabalhadores.

O orçamento total para a manutenção desses equipamentos foi de R$ 1,8 milhão. O valor foi pago pelo GDF à empresa terceirizada que firmou o compromisso de entregar mais duas escadas rolantes e um elevador até 4 de agosto.

;Se não cumprir [o acordo], será multada, porque a empresa já foi notificada;, afirma Fernando Leite. O contrato com a empresa foi assinado em janeiro de 2020. A previsão seria de que, em 90 dias, todos os equipamentos estariam funcionando.

Vandalismo

Segundo o administrador da Rodoviária, Josué Martins, a prática de vandalismo no terminal do Plano Piloto é antiga e o problema não atinge somente os elevadores e as escadas rolantes. ;Eu chego a trocar 20 torneiras por dia. Aqui, eles levam vasos sanitários, quebram espelhos;, lamenta Josué.

O presidente da Associação dos Usuários da Rodoviária de Brasília, Keeslew Caixeta Lobo, diz que as lojas perdem clientes quando um equipamento deixa de funcionar. ;As pessoas não conseguem circular.

Tem lojas que ficam no mezanino e na estação do Metrô, local cujo acesso é feito pelas escadas e elevador;, explica. ;O maior problema da rodoviária hoje são pedintes, usuários de droga e camelôs, porque causam aglomerações, impedindo os usuários de transitar."


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação