Cidades

'Precisamos aprimorar a lei', diz Damares sobre pedófilo que fez 60 vítimas

Além de sugerir uma mudança na lei, a ministra Damares destaca o trabalho desempenhado pela 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro) e afirma que o modo de apuração deve ser seguido por outras unidades

Sarah Peres
postado em 24/07/2020 19:50
Delegada-adjunta Elizabeth Frade (E), a ministra Damares Alves (C), e o delegado-chefe Josué Ribeiro (D)A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, se reuniu com os investigadores da 12; Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro) para tratar do caso do pedófilo acusado de abusar sexualmente de 60 meninos do Distrito Federal. O suspeito, de 31 anos, foi preso em Gonçalves Dias, município do interior do Maranhão.

Na tarde desta sexta-feira (24/7), Damares esteve com o delegado-chefe da unidade, Josué Ribeiro, e a delegada-adjunta, Elizabeth Frade. O objetivo foi acompanhar o serviço realizado pela equipe da Seção de Atendimento à Mulher da 12; DP. ;Este é um caso emblemático. São 60 vítimas de um único bandido. Quando soubemos do caso, nós viemos aqui imediatamente. O tempo entre a descoberta e a prisão do bandido foi muito rápido;, analisa.

A ministra destaca que a apuração célere deve ser exemplo para outras unidades policiais. ;Precisamos observar que este caso teve êxito porque teve uma dedicação exclusiva. Portanto, temos de pegar esse case de sucesso, torná-lo um exemplo e replicá-lo em outras delegacias;, afirma.

;Precisamos entender as fragilidades na lei nesse tipo de caso e tornar a punição mais severa. Para isso, vamos realizar uma roda de conversa com os delegados do caso e a equipe para vermos as dificuldades e sugerimos uma mudança na legislação. Isso também será avaliado com juristas. É preciso aprimorarmos a lei;, destaca Damares.
[VIDEO1]

Orientação para os pais

A ministra Damares também frisa a importância de os pais estarem atentos à vida dos filhos na internet, acompanhando as interações com desconhecidos, assim como as publicações e materiais enviados para outras pessoas. ;Pais, tem uma palavrinha que seus filhos usam muito, chamada ;nude;. Cuidado com essa palavrinha. As crianças estão brincando de mandar nude e, nem sempre é um coleguinha que está do outro lado. Mas, sim, um outro adulto se passando por um amigo, como neste caso;, reitera.

;Pelo perfil do Instagram, esse bandido fingia ser uma menina bonita, apenas para conquistar esses meninos. Ele fingia ter a mesma idade dessas crianças, que tinham entre 11 e 14 anos, mas era um adulto. Esse é o universo on-line. Ele é complicado e é, inclusive, difícil de compreender. Nós mesmos, adultos, somos vítimas de fraude. Imagine com uma criança? Então, vamos, sim, conversar com as famílias brasileiras sobre isso;, garante a ministra.

Em nota oficial, a equipe do Instagram esclarece que os dois perfis utilizados pelo pedófilo para atrair as vítimas foram desativados na plataforma e que não tolera esse tipo de "comportamento ou o compartilhamento de conteúdo que traga exploração sexual infantil em sua plataforma". "Colaboramos com as autoridades responsáveis pelo caso desde o início das investigações.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação