Cidades

Professor de dança do ventre é preso por estuprar criança no Novo Gama

O crime teria ocorrido entre 2007 e 2010, quando a vítima tinha 7 anos de idade. O acusado foi capturado em Balsas (MA)

Darcianne Diogo
postado em 30/07/2020 17:04
Delegacia do Novo Gama apura o caso de abuso sexual de menorA Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) capturou um homem, de 47 anos, acusado de abusar sexualmente de uma criança, no Novo Gama (GO), distante cerca de 39km de Brasília. O crime começou em 2007, quando a vítima tinha 7 anos de idade, e perdurou até 2010. Investigações apontam que o suspeito trabalhava auxiliando famílias que precisavam de assistência social e ministrava aulas de dança do ventre para crianças.

A polícia instaurou um Inquérito Policial contra o suspeito pelo crime de estupro de vulnerável após a vítima, agora com 18 anos, registrar ocorrência na delegacia. De acordo com a apuração policial, o homem facilitava acesso à criança de material contendo cenas de sexo explícito e pornográfica com a intenção de praticar o estupro.

[SAIBAMAIS]Segundo o delegado à frente das investigações, Pedro Trajano, o suspeito havia respondido a processo criminal por crime contra a dignidade sexual. ;Acreditamos que há outras vítimas do criminoso, devendo alguma eventual vítima procurar a Deam para registrar a ocorrência. As investigações apontaram, ainda, que ele teria se mudado para alguma cidade do Maranhão, após anos praticando abuso sexual contra criança;, detalhou.

Captura

Após meses de investigação, a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) do Novo Gama, em parceria com a Polícia Civil de Balsas (MA), identificou o acusado. Após o deferimento do mandado de prisão pela Justiça, a equipe conseguiu apurar onde o criminoso estava.

Agora, ele será recolhido ao presídio de Balsas (MA) e, após os trâmites judiciais, será recambiado para o Novo Gama e ficará à disposição da Justiça local.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação