Cidades

Sejus lança canal para receber denúncias de tráfico de pessoas

Além disso, o canal vai esclarecer dúvidas desse crime que, de 2000 a 2013, 1.758 brasileiros foram vítimas e reféns de exploração sexual, trabalho forçado ou remoção de órgãos

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 31/07/2020 15:38
Antes de aceitar ofertas de trabalho, conheça seus direitos e as condições de trabalhoA Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) lançou um novo canal para informar e receber denúncias da população do DF em casos de tráfico humano. Para denunciar ou esclarecer dúvidas, basta ligar para o número: 2104-4228.
A medida está relacionada ao Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, celebrado na última quinta-feira (30/7). Segundo o Ministério da Justiça, entre 2000 e 2013, um total de 1.758 brasileiros foram vítimas e reféns de exploração sexual, trabalho forçado ou remoção de órgãos.
;Temos que denunciar para combater o tráfico, e mais: conhecer o perfil dos aliciadores e entender as manifestações desse crime que, inclusive, pode acontecer perto da gente de forma silenciosa;, afirma a secretária da pasta, Marcela Passamani.
Ainda de acordo com ela, a secretaria está na luta para prevenir e enfrentar este crime com políticas públicas. ;Precisamos reduzir as situações de vulnerabilidade social. Por isso, estamos empenhados em dar as mãos às iniciativas locais e nacionais de prevenção;, ressalta.

Saiba como prevenir

Atraídas por promessas de emprego com salário em dólar, as pessoas são escravizadas ou até mortas. O discurso de vida fácil faz com que as vítimas apostem tudo o que têm em busca de melhores condições. Contudo, ao chegar ao exterior ou até mesmo em outro estado, percebe que caiu em um golpe. Segundo autoridades da Justiça brasileira, em 2016, foram 173 pessoas traficadas desta forma. Dessas, 122 eram mulheres.
De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o tráfico de pessoas explora cerca de 2,5 milhões de indivíduos no mundo. Enquanto uma pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) revela que esse crime transnacional só é superado pelo tráfico de drogas e pelo de armas, sendo considerado a terceira atividade ilegal mais praticada em nível internacional.

Cuidados

; Antes de aceitar ofertas de trabalho, conheça seus direitos e as condições de trabalho;
; Desconfie de ofertas muito atrativas, com altos salários, em países estrangeiros ou fora do seu local de residência no Brasil;
; Informe seu telefone e endereço para familiares e amigos; e
; Não entregue seus documentos pessoais, incluindo passaporte, para pessoas desconhecidas.

Com informações da Sejus

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação