Cidades

Zona Verde: é a favor da cobrança de estacionamento no Plano Piloto? Vote

Prazo para contribuições serem enviadas ao governo foi prorrogado até 14 de agosto. Questionamentos recebidos serão respondidos por área técnica da Secretaria de Mobilidade. Vote na enquete do Correio!

Tainá Seixas
postado em 31/07/2020 22:10
zona verdeAudiência pública para discutir a Zona Verde, que prevê a implantação de estacionamentos pagos rotativos na área central de Brasília, ocorreu nesta sexta-feira (31/7). A proposta foi detalhada por representantes da Secretaria de Mobilidade (Semob), responsável pelo projeto, e recebeu críticas e sugestões de manifestantes. A pasta continuará recebendo contribuições até 14 de agosto. E você, o que acha sobre o projeto? Vote abaixo!
[VIDEO2]

Devido à pandemia de coronavírus, o encontro ocorreu presencialmente no auditório do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), porém com limitação de participantes, e foi transmitido on-line pelo Youtube. Assista, abaixo, à audiência:
[VIDEO1]

O presidente do Conselho Comunitário da Asa Norte, Sérgio Bueno, compareceu ao auditório - limitado a 16 assentos -, onde questionou a concessão prevista à empresa que ganhar a licitação, a falta de alternativas eficazes de mobilidade urbana no DF e a cobrança nos estacionamentos, em especial nas quadras residenciais. "Para haver cobrança tem que ter, obrigatoriamente, investimento em transporte público. É equivocado estabelecer uma cobrança, onerando os moradores da Asa Norte e da Asa Sul, e os moradores do Distrito Federal com uma tarifa extremamente absurda como essa que está sendo oferecida", avaliou.

"A proposta majoritária dos moradores é ser contra essa proposta e vamos manifestar em todas os fóruns que nós pudermos da inconveniência de o GDF em abrir essa proposta enquanto não fizer uma ação mais integrada de gestão de transporte público, que ofereça alternativa de locomoção de mobilidade para todos os moradores do Distrito Federal", concluiu o líder comunitário na reunião.

A Secretaria de Mobilidade deve apresentar, nos próximos dias, o projeto a deputados distritais e federais do DF, além de órgãos de controle. Devido a problemas no e-mail da pasta, o prazo para envio de contribuições e sugestões para o projeto Zona Verde foi prorrogado até 14 de agosto. As sugestões devem ser encaminhadas ao e-mail consultazonaverde@gmail.com.

Veja detalhes do projeto e os valores propostos

A previsão é de que a proposta abranja 100 mil vagas no Distrito Federal. A licitação da empresa concessionária será feita por concorrência internacional, em que o espaço será cedido à empresa privada por 30 anos. O investimento previsto, por parte da concessionária é de R$ 300 milhões, em um período de três anos.

A proposta do GDF é criar quatro zonas diferentes de cobrança pelo estacionamento público, diferindo em horário de funcionamento, tempo máximo de permanência e tarifas de estacionamento.
A Zona Ipê Amarelo abrangerá áreas onde há comércios e residências, como as quadras residenciais e comerciais do Plano Piloto. Nelas, moradores da quadra terão direito à isenção de pagamento de um carro estacionado em vaga pública. Se houver mais de um carro por moradia, será cobrado o estacionamento. O período máximo de permanência previsto é de duas horas, e a taxa será de R$ 2,00 por hora, para carros, e R$ 1,00, para motos.
A Zona Ipê Roxo é composto pelo Eixo Monumental e quadras próximas, como setores bancários e comercial norte e sul e o setor de rádio e televisão. Nele, a permanência máxima permitida será de 5h, e a taxa será de R$ 5 por hora, para carros, e a metade do valor, para motos.
A zona denominada Ipê Rosa será composta de bolsões de estacionamento próximos a autarquias e prédios públicos do Plano Piloto. O período máximo de permanência será de 12 horas, e os valores serão de R$ 5 por hora, para carros, e R$ 2,5, para motos.
Por fim, a Zona Ipê Branco compreenderá bolsões de estacionamentos próximos a transportes públicos e coletivos. O período máximo de permanência será de 18 horas, e o valor previsto é de R$ 0,50 por hora, para carros e motos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação