Cidades

Sarampo: entenda por que adultos também precisam se vacinar

Campanha de vacinação contra o sarampo começou em março e se estenderá até 31 de agosto

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 06/08/2020 14:00
Pessoas que não se vacinaram têm até 31 de agostoSegundo a Secretaria de Saúde (SES), o Brasil passa por um surto de sarampo ; doença infecciosa grave causada pelo vírus Measles morbillivirus. A pasta alertou para a importância de pessoas entre 20 e 49 anos se vacinarem contra a doença. Porém, adultos e idosos, entre 30 e 59 anos, também precisam se prevenir.

O recomendado é que as pessoas nesta faixa etária e que não foram vacinadas anteriormente ou não consigam comprovar a vacinação tenham uma dose da vacina tríplice viral.

A quarta fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo teve início em 23 de março e foi prorrogada até 31 de agosto pelo Ministério da Saúde. A vacina está disponível em todas as unidades básicas de saúde (UBSs) do Distrito Federal. O endereço e telefone para contato de todas as unidades de atendimento estão disponíveis no site da secretaria.

Sintomas

De acordo com a Secretaria de Saúde, o primeiro sinal do sarampo é a febre alta que dura de três a cinco dias, acompanhada de coriza, tosse e olhos avermelhados. Após alguns dias surgem manchas avermelhadas na pele, com início na face e atrás do pescoço, progredindo em direção aos membros inferiores. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre por mais de três dias é sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de cinco anos de idade.

[SAIBAMAIS]O sarampo é uma doença viral, altamente contagiosa, transmitida pelas vias áreas superiores, ou seja, o vírus é transmitido pela pessoa doente ao falar, espirrar ou tossir. Estima-se que uma pessoa doente com sarampo pode transmitir para outras 18 pessoas.
*Com informações da Secretaria de Saúde

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação