Cidades

Homem que matou grávida de 9 meses em bar no Paranoá é preso em Curitiba

José Carlos de Sousa, conhecido como Zé Galinha, estava foragido desde 2016. Ele matou quatro pessoas no bar, entre elas uma adolescente grávida e o bebê que ela carregava, que também não resistiu aos disparos

Tainá Seixas
postado em 06/08/2020 21:20
Zé Galinha foi preso nesta quinta-feira, em Curitiba, por três assassinatos em bar no Paranoá em 2016A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta quinta-feira (6/8), em ação conjunta com a Polícia Civil do Paraná, José Carlos de Sousa, conhecido como Zé Galinha. O homem, de 39 anos, é acusado de ter matado, em 2016, quatro pessoas em um bar na Quadra 19 do Paranoá. Dentre as vítimas, morreu uma mulher de 16 anos, grávida de 9 meses, e o bebê que ela carregava. Ele estava foragido desde então.
Segundo relatos, Zé Galinha, à época dos fatos, estava ameaçando com frequência uma das vítimas, Wesley, por suspeitar que ele havia se relacionado com sua companheira. Em novembro de 2016, José Carlos de Sousa foi até o Bar do Goiano à procura de Wesley.
O proprietário, Cleinio, 36, conhecido como Goiano, teria tentado impedir a agressão, mas acabou atingido com tiros. Joyce, a jovem grávida, enteada de Cleinio, estava próxima e acabou sendo atingida também. Wesley foi executado em seguida, dentro do banheiro. O autor trazia consigo duas pistolas e fugiu a pé do local.
A prisão foi efetuada pela 6; Delegacia de Polícia (Paranoá). O deslocamento até o Paraná foi feito por meio de avião fretado. "Ele cometeu um dos crimes mais bárbaros do Paranoá. Ele vitimou quatro pessoas, destruiu quatro famílias. A Joyce tinha 16 anos e estava grávida. Ele matou a tiros a Joyce, o seu bebê, que tinha nove meses. Nós agora estamos nos deslocando para Curitiba para trazer José Carlos e apresentá-lo à Justiça", relatou a delegada Jane Klébia do Nascimento Silva.
Vídeo mostra momento em que Zé Galinha é encaminhado para avião, para a transferência a Brasília:

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação