Publicidade

Correio Braziliense

Debate do Correio, último do primeiro turno, ajudará a decidir votos

Eleitores dizem que vão escolher o nome para governar o DF pelos próximos quatro anos analisando o encontro que o Correio e a TV Brasília promovem, amanhã, a partir das 17h, o último do primeiro turno. Sete candidatos confirmaram presença


postado em 02/10/2018 06:00 / atualizado em 02/10/2018 22:48

Gleice Pereira:
Gleice Pereira: "Essa decisão, que é muito importante, tem que ser tomada com calma. Temos que pensar no lugar onde moramos" (foto: Walder Galvao/Esp. CB/D.A Press )


Na reta final para as eleições, os candidatos na disputa pela chefia do Palácio do Buriti terão mais uma oportunidade para apresentação de propostas. Sete concorrentes ao cargo de governador participam do debate promovido pela TV Brasília e pelo Correio Braziliense, amanhã. O último do tipo no primeiro turno, encontro será transmitido ao vivo em canais aberto e fechado, e pelo Facebook, YouTube e Twitter do jornal, a partir das 17h. Mesmo com a proximidade do momento decisivo, muitos brasilienses estão em dúvida entre quem escolher. Por isso, vão acompanhar o debate para escolher o seu candidato.

Esse é o caso do taxista Joarez Lopes Oliveira, 73. “Me programei para assistir a este debate. A minha preocupação é de que temos muitos candidatos envolvidos em processos (judiciais), por isso ainda não escolhi ninguém”, comentou. De acordo com Joarez, o voto dele será destinado ao concorrente que apresentar melhores propostas para a categoria de taxistas. “Moro em Sobradinho e também quero mais desenvolvimento para a minha cidade. Essas eleições também estão confusas, com muitas reviravoltas. Melhor aguardar até o último momento para dar o voto”, ponderou.

Morador de Samambaia, o contador Joelino de Sousa Ferreira, 64 anos, também vai ficar atento ao encontro no TV Brasília, amanhã. “Essa é uma das eleições mais fracas da história. Por isso, está complicado até mesmo de escolher. Para mim, temos candidatos com propostas abaixo da média”, lamenta. Mesmo considerando o pleito negativo, o homem reconhece a importância dos encontros entre os políticos. “Estou acompanhando todos os debates para tomar uma posição. Mesmo que esteja difícil. Vou assistir mais a este e assim escolher em quem votarei”, disse.

A estudante Gleice Pereira, 29, diz estar com o voto escolhido para o próximo domingo, mas não descarta uma mudança nem diminui a importância dos debates, por causa da interação entre os concorrentes. Mesmo após avaliar as propostas e ter feito uma escolha prévia, Gleice destaca que tudo pode mudar na última hora. “Essa decisão, que é muito importante, tem que ser tomada com calma. Temos de pensar no lugar onde moramos. Precisamos urgente de melhorias na saúde e na população”, destaca a moradora do Paranoá.


“Outros ângulos”


Para o cientista político Leandro Coelho, o momento do debate é crucial para formar opiniões. “Por mais que, eventualmente, os discursos se repitam ou você já tenha uma intenção de voto, a reunião entre os candidatos pode fomentar novas opções e mostrar outros ângulos”, oberva. De acordo com o estudioso, a concentração dos concorrentes em um curto espaço de tempo pode os colocar em situações imprevistas e questionamentos em que eles não estão programados para responder.

“O eleitor pode ver como os candidatos reagem em uma situação inesperada e tirarem as próprias conclusões das respostas. Isso é importante, porque você não fica refém da interpretação de outros ou de achismos”, diz. Leandro ainda frisa que para votar é necessário se municiar do máximo de informações possíveis. “O momento do debate é uma das poucas oportunidades para assistirmos a uma manifestação popular tão importante.”

Em relação aos eleitores indecisos, o especialista diz que muitos estão cansados de gestões frustradas. “Temos uma insatisfação muito grande nas condições básicas necessárias, que não são cumpridas para muitos e ofertadas para poucos.” Para Leandro, mesmo com a insatisfação, é importante votar consciente, já que essa ação dá um cargo majoritário a pessoa eleita. “O voto é de interesse próprio e deve ser feito sem medo. O conceito de votabilidade vai depender do seu objetivo e não por medo de uma outra pessoa que você é contrária ser eleita. Isso é democracia.”


Programe-se

O debate do Correio em parceria com a TV Brasília, é amanhã, às 17h.
 

Quem participa

Estão confirmadas as participações dos candidatos Alberto Fraga (DEM), Eliana Pedrosa (Pros), Fátima Sousa (PSol), Ibaneis Rocha (MDB), Júlio Miragaya (PT), Rodrigo Rollemberg (PSB) e Rogério Rosso (PSD).
 

Como participar

Os leitores poderão enviar perguntas aos participantes usando a hashtag #DebateCorreio nas redes sociais.
 

Como acompanhar

  • TV Brasília: NET canais 18 e 518 (HD) e TV aberta canal 6.1
  • Facebook: www.facebook.com/correiobraziliense
  • Twitter: @correio
  • YouTube: Correio Braziliense

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade