Publicidade

Estado de Minas

Explosão cósmica duradoura numa galáxia distante desconcerta a Nasa


postado em 07/04/2011 15:50

Washington - A Nasa está estudando uma surpreendente explosão cósmica no centro de uma galáxia distante e que arde há mais de uma semana, muito mais tempo do que os astrônomos jamais observaram, informou a agência espacial americana nesta quinta-feira (7/4).

Qualificando-a como "uma das mais desconcertantes explosões cósmicas jamais observadas", a Nasa disse que usou o telescópio espacial Hubble, o satélite Swift e seu observatório Chandra X-Ray para estudar o fenômeno.

Mais de uma semana depois da explosão, continuam a ser emitidas fortes radiações de una intensidade flutuante no local onde se produziu, precisou a Nasa em comunicado. "Os astrônomos dizem que nunca haviam visto antes uma explosão tão brilhante, variável, de tão grande energia e tão duradoura. Usualmente, os raios gama marcam a destruição de uma estrela maciça e as chamas emitidas nestes eventos nunca duram mais de umas poucas horas".

No dia 4 de abril, o telescópio Hubble mostrou que a origem da explosão estava no centro de uma galáxia a 3,8 bilhões de anos-luz da Terra. "O fato de a explosão ter acontecido no centro de uma galáxia nos diz que muito provavelmente esteja asosciada a um buraco negro maciço". O telescópio Swift catalogou o evento como uma explosão de raios gama (GRB) 110328A.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade