Publicidade

Estado de Minas

Falhas geológicas podem ter dado vida a seres aquáticos há milhões de anos


postado em 19/04/2012 09:29

Certa vez, o compositor francês Claude Debussy afirmou: “A música é o espaço entre as notas”. Para ele, mais importante do que os sons era o silêncio entre eles, que possibilitava a compreensão de uma composição. Pesquisadores norte-americanos acreditam que uma máxima semelhante pode ajudar a entender a história geológica e da vida na Terra. Especialistas relatam que as falhas geológicas surgidas há cerca de 550 milhões de anos podem ser a causa da explosão de vida nos oceanos que se seguiu a esse período. Para chegar a essa conclusão, os especialistas fizeram como Debussy. Não olharam para as rochas, mas para o espaço entre elas. E concluíram que a abertura dos imensos blocos possibilitou que novos elementos químicos escoassem para o mar, modificando as condições do oceano e favorecendo o surgimento de vários seres. O trabalho é destaque de capa da edição de hoje da revista Nature.

Por volta de 600 milhões de anos atrás, o planeta era povoado apenas por algumas centenas de espécies. A maioria delas não possuía esqueleto ou olhos e tinha o corpo mole. É difícil estabelecer a ligação desses seres com qualquer exemplar de vida animal existente hoje. Contudo, há cerca de 550 milhões de anos, no Período Cambriano, em algumas dezenas de milhões de anos — período curtíssimo do ponto de vista geológico —, houve uma drástica modificação na forma como os oceanos eram povoados. Os seres simples foram rapidamente substituídos por uma ampla gama de animais complexos, que possuíam estruturas como conchas, olhos e espinhos. Esponjas primitivas formaram os primeiros recifes. A partir daí, surgiram os artrópodes (que incluem insetos, aranhas e caranguejos) e os ancestrais dos primeiros animais vertebrados na forma de pequenos peixes sem mandíbulas, parecidos com minhocas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade