Publicidade

Estado de Minas

Pesquisadores espanhois concluem análise da origem de uma supernova


postado em 28/09/2012 08:55

Astrofísicos espanhóis concluíram a análise de uma das quatro supernovas do tipo Ia já encontradas. A classificação se refere aos astros formados a partir da explosão de uma estrela anã branca. Dos exemplares localizados até hoje, apenas a SN 1006, localizado a pouco mais de 7 mil anos-luz da Terra, permanecia sem explicações sobre sua origem. Depois de estudos sobre o ambiente que cerca o corpo celeste, pesquisadores do Instituto de Astrofísica de Canárias, na Espanha, conseguiram apontar que a estrela surgiu de uma explosão rápida e devastadora. A descoberta está retratada na revista Nature desta semana e é considerada importante porque acredita-se que, quanto mais informações houver sobre esse tipo de objeto, mais pistas haverá sobre a expansão do Universo.

A supernova do tipo Ia pode surgir de duas formas: a primeira é lenta e ocorre quando uma anã branca começa a acumular massa a partir dos gases vindos de estrelas gigantes próximas, até acabar numa explosão termonuclear. Na segunda forma, chamada degeneração dupla, o processo é bem mais rápido. O astro pode simplesmente destruir outra anã menor e ressurgir como um objeto extremamente brilhante.

Leia mais notícias em Ciência&Saúde

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade